Terça-feira, 24 de abril de 2018
Dólar R$ 3,45
Euro R$ 4,20
Tecnologística no LinkedIn
Dicionário de Engenharia
NANÔMETRO
nm - 1/1.000.000.000 do metro.
NAPM
National Association of Purchasing Management
NARROW NECK
Embalagem de vidro com gargalo mais estreito.
NATUREZA DO NEGÓCIO
Corresponde a produtos e serviços em determinado mercado, associado a uma essencialidade.
NÃO CONFORMIDADE
Deficiência de ação, característica ou documento, exigido por projeto ou norma técnica, que torna a qualidade de um serviço ou produto inaceitável, exigindo disposição, ação corretiva e/ou preventiva.
NÃO CONFORMIDADE
Não atendimento de um requisito especificado.
NC
Numerical Control
NCCLS
National Committee for Clinical Laboratory Standards
NCMA
National Contract Management Association
NCMS
National Center for Manufacturing Sciences
NDL – NATIONAL DEMOGRAPHICS AND LIFEESTYLES
Dados demográficos e estilo de vida copilado a partir de cartões de garantia dos produtos.
NECESSIDADE PRIMÁRIA DE MATERIAIS
É a relação dos materiais estritamente utilizado na fabricação do produto e efetivamente incorporado ao mesmo e sem considera perdas.
NECESSIDADE TÉCNICA DE MATERIAIS
É a relação dos materiais necessários à fabricação do produto acrescida das perdas de engenharia.
NECESSIDADES DOS USUÁRIOS
São as necessidades humanas que constituem uma média dos anseios emocionais, de origem física e treinamentos técnicos, levantados junto aos participantes do segmento de mercado.
NECESSIDADES EMOCIONAIS
São as necessidades que constituem uma média dos anseios emocionais de origem muito variadas, como receber atenção e carinho, satisfazer o ego, se emocionar com a beleza da música, da pintura e da forma, levantadas junto aos participantes do segmento de mercado.
NECESSIDADES FÍSICAS
São as necessidades que constituem uma média das necessidades físicas de origem muito variadas, como alimentação, proteção contra o frio ou calor, higienização, deslocamento, levantadas junto aos participantes do segmento de mercado.
NECESSIDADES PRÁTICAS DE MATERIAIS
É a relação de materiais que consolida as necessidades primárias, as perdas de engenharia e as perdas previstas devido à instabilidade dos processos e fabricação.
NECESSIDADES TÉCNICAS
São aquelas, que constituem uma média das necessidades técnicas de origem muito variadas, conhecimento geral, formação profissional, treinamento tecnico, habilidade de dirigir carro, habilidade de manejar computadores e instruções de utilização de produtos, levantadas junto aos participantes do segmento de mercado.
NEGOCIAÇÃO COMUM
Aquela realizada em pregão, entre dois representantes de diferentes sociedades corretoras, a um preço ajustado entre ambos.
NEGOCIAÇÃO DIRETA
Realizada sob normas especiais por um mesmo representante de sociedade corretora para comitentes diversos. Os interessados nessa operação devem preencher o cartão de negociação ou digitar um comando específico no caso de negociação eletrônica indicando que estão atuando como comprador e vendedor ao mesmo tempo.
NEGOCIAÇÃO POR TERMINAIS
Veja Pregão eletrônico
NEGÓCIO
Caracteriza-se como um conjunto de produtos ou serviços, com a finalidade de atender a um determinado mercado.
NEMA
National Electrical Manufacturers Association
NEMI
National Electronics Manufacturing Initiative
NERVO ÓTICO
São fibras neurais que ligam a retina ao córtex.
NETWORK
Estrutura física de telecomunicação com portas de acesso para diferentes usuários podendo ser ponto a ponto, inteligente, integrador de vários netwowks.
NETWORKING
Um termo importado da informática relativo à ligação entre terminais de computador para que o acesso aos dados possa ser partilhado por diversos utilizadores. O melhor exemplo de networking à escala global é o da Internet, que permite a ligação em rede e on line (em tempo real) entre um ou vários indivíduos localizados em qualquer ponto do mundo. É uma expressão que pode igualmente designar a forma como as grandes companhias de serviços (auditoras, consultoras, agências de publicidade, ou firmas de advogados) se podem internacionalizar sem recorrer à abertura de novas delegações regionais.
NÊUTRON
Núcleon que forma um dubleto com o próton, carga elétrica nula, número bariônico unitário, estranheza zero e massa igual a 1,67470 x 10-27 kg.
NICHO DE MERCADO
Oportunidade gerada pela localização de uma necessidade dos usuários de um determinado segmento de mercado, para o qual não foi ainda desenvolvido um produto específico.
NIFM
National Institute for Flexible Manufacturing
NIIIP
National Industrial Information Infrastructure Protocol
NIST
National Institute of Standards and Technology
NIVELAMENTO DE CÂMBIO
Tornar os fluxos de entrada de uma determinada moeda iguais os fluxos de saída desta moeda para todas as datas de vencimento.
NÍVEL ACEITÁVEL DE QUALIDADE
Trata-se de um nível de qualidade, avaliado por amostragem, que é o limite da média satisfatória de um processo.
NÍVEL DA QUALIDADE
Graduação da qualidade, quando o sentido é quantitativo, resultante de avaliações técnicas precisas.
NÍVEL DE SERVIÇO
Medida porcentual do atendimento da demanda através da existência de estoques de produtos acabados que atendam integralmente os pedidos dos clientes, ou pela produção corrente em tempo de atender as solicitações dos clientes nas datas e nas quantidades necessárias.
NÍVEL ESTRUTURAL
Código que identifica o nível relativo da estrutura do produto, em que um determinado item deverá ser utilizado, sendo também utilizado nos trabalhos de desagregação.
NMTA
National Machining and Tooling Association
NO LABEL-LOOK
Rótulo que se adere à embalagem e que mostra somente a informação, desaparecendo o resto do visual.
NOME BÁSICO DO MATERIAL
É a denominação mais elementar de um item de suprimento, constituindo-se no primeiro passo para sua identificação. O Nome Básico deve ser registrado, sempre que possível, na sua forma singular, como exemplificamos: Fusível, Válvula, Rolamento, Eletrodo, Conector, Manômetro, Isolador, Gerador, Lâmpada.
NOME DA MARCA
É à parte da marca que é pronunciável.
NOME MODIFICADOR
É a expressão destinada a distinguir itens de suprimento possuidores do mesmo Nome Básico, podendo ser constituído por uma ou mais palavras.
NOME MODIFICADOR DE MATERIAL
É complementar destinado a distinguir itens de suprimento possuidores do mesmo Nome Básico, podendo ser constituído por uma ou mais palavras. É recomendável que os Nomes Modificadores possibilitem a formação de Nomes Padronizados adequados a cada agrupamento de itens de suprimento.
NOME PADRONIZADO
Expressão padrão que visa eliminar o uso inadequado de palavras designativas de marcas comerciais, gírias e regionalismo, multiplicidade de sinônimos e/ou termos estrangeiros.
NOME PADRONIZADO DE MATERIAL
É a nomenclatura adotada na empresa para representar agrupamentos de itens de suprimento similares. O Nome Padronizado visa eliminar o uso inadequado de palavras designativas de marcas comerciais, gírias e regionalismo, multiplicidade de sinônimos e/ou termos estrangeiros. O Nome Padronizado é formado por um Nome Básico (primeira palavra) e um Nome Modificador (parte final)
NON MOVING
Materiais encontrados em uma empresa e que não se movimentaram nos últimos dois meses.
NORMA
Documento normativo estabelecido por consenso e aprovado por uns organismos reconhecidos, que fornece, par uso comum e repetitivo, regras, diretrizes ou características para as atividades ou seus resultados, visando à obtenção de um grau ótimo de ordenação em um dado contexto.
NORMA
Regulamentação da maneira de executar uma ação, o menor conjunto de um sistema.
NORMA ADMINISTRATIVA
É um conjunto de políticas e decisões do Conselho e da Diretoria que deverá orientar as atividades do dia a dia da Empresa.
NORMA ADMINISTRATIVA DE MATERIAIS
É um conjunto de políticas e decisões da Administração, que deverá orientar as atividades do dia a dia da empresa, no que diz respeito à Administração de Materiais.
NORMA BÁSICA
Norma de abrangência ampla, que contém disposições gerais para um campo específico.
NORMA DE ENSAIO
Norma que estabelece métodos de ensaio, suplementada algumas vezes com outras disposições relacionadas com o ensaio, tais como amostragens, uso de métodos estatísticos, seqüência de ensaios.
NORMA DE INTERFACE
Norma que especifica os requisitos relativos à compatibilidade de produtos ou sistemas em seus pontos de interligação.
NORMA DE PRODUTO
Norma que especifica requisitos a serem atendidos por u produto ou grupo de produtos, para estabelecer a sua adequação ao propósito.
NORMA DE RECEBIMENTO
Documento emitido pela engenharia de produto, que acompanha as fichas de engenharia e é utilizada pela engenharia de materiais, como condição contratual de fornecimento e utilizado para exame e conferência dos materiais entreguem na empresa.
NORMA DE SERVIÇO
Norma que especifica requisitos a serem atendidos por um serviço, para estabelecer a usa adequação ao propósito.
NORMA DE TERMINOLOGIA
Norma que estabelece termos, geralmente acompanhados de suas definições e, algumas vezes, de notas explicativas, ilustrações e exemplos.
NORMA SOBRE DADOS
Norma que contém uma lista de características onde valores ou outros dados são indicados, a fim de especificar um produto, processo ou serviço.
NORMALIZAÇÃO
Atividade que estabelece, em relação a problemas existentes ou potenciais, disposições destinadas à utilização comum e repetitiva com vista à obtenção do grau ótimo de ordem, em um dados contexto.
NORMAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAL
Atividade que analisa, supervisiona, atualiza e regula o sistema, e redigi textos com o objetivo de estabelecer padrões uniformes de comportamento administrativo.
NOTA DE CORRETAGEM
Documento que a sociedade corretora apresenta ao seu cliente, registrando a operação realizada, com indicação da espécie, quantidade de títulos, preço, data do pregão, valor da negociação, da corretagem cobrada e dos emolumentos devidos.
NOVIDADE
A invenção e o modelo industrial são considerados novos quando não compreendido no estado da técnica.
NR
Número do Fornecedor
NRMA – NATIONAL RETAIL MERCHANTS ASSOCIATION
Desenvolveu um sistema de classificação padrão de mercadorias, com o intuito de manter uma informação abrangente sobre as mercadorias existentes no ponto de vendas.
NTSC
National Television Standard Committee.
NUCLÍDIO
Átomo caracterizado por um número de massa e um número atômico determinados, e que tem vida média suficientemente longa para permitir a sua identificação com um elemento químico. Denomina-se, embora com absoluta impropriedade, isótopo.
NUCLÍDIO RADIOATIVO
O que apresenta radioatividade, que uma vez instalada, não pode mais ser detida ou destruída.
NUCLÍDIOS ISÓTOPOS
Os que têm o mesmo número atômico, mas número de massa diferente. Dizem-se apenas isótopos.
NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO EAN/UCC- 8
Número de identificação EAN/UCC que compreende 8 dígitos.
NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO EAN/UCC-13
Número de identificação EAN/UCC que compreende 13 dígitos.
NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO EAN/UCC-14
Número de identificação EAN/UCC que compreende 14 dígitos.
NÚMERO DE IDENTIFICAÇÃO UCC-12
Número de identificação do UCC que compreende 12 dígitos
NÚMERO DE LOCALIZAÇÃO
Número de identificação para denotar pessoas físicas ou jurídicas, ou entidades físicas e funcionais.
NÚMERO LIMITE DO ODOR
É o número de vezes que um determinado volume de uma amostra necessita ser diluída com ar limpo e sem odor para que possa atingir o limite mínimo.
NVOCC
Operador Marítimo sem embarcação.