Terça-feira, 17 de julho de 2018
Dólar R$ 3,86
Euro R$ 4,52
Tecnologística no LinkedIn
Dicionário de Engenharia
SAE
Society of Automotive Engineers
SALA DE NEGOCIAÇÃO
Local adequado ao encontro dos representantes de corretoras de valores e à realização, entre eles, de transações de compra e venda de ações/opções, em mercado livre e aberto.
SALA E ÁREA LIMPA
Um determinado espaço no qual a concentração de partículas aerotransportadas é controlada dentro de limites específicos.
SALA LIMPA CONSTRUIDA
Sala instalada e pronta para a operação, com todos os serviços conectados, sem equipamentos de produção ou pessoais.
SALA LIMPA INATIVA
Sala limpa completa, com o equipamento de produção instalado, sem pessoal e pronto para operar.
SALA LIMPA OPERACIONAL
Sala limpa completa e realizando o seu trabalho normal.
SAP
Second Audio Program
SATISFAÇÃO DO CLIENTE
Resultado da entrega de um produto ou serviço que tenha atendido os requisitos do cliente.
SATURAÇÃO
Cor pura dentro de seu comprimento de onda.
SATURAÇÃO DE MERCADO
Condição de mercado, onde todos os usuários já compraram o seu produto e qualquer venda futura somente se realizará pela substituição de produto danificado ou obsoletado, por novos e melhores modelos.
SBA
Small Business Administration
SBIR
Small Business Innovation Research
SC
Seleção de componentes para a confiabilidade.
SCANNER
Dispositivo eletrônico para ler códigos de barras e convertê-los em sinais elétricos que possam ser compreendidos por um computador.
SCM
Supply Chain Management
SCR
Synchronized Customer Response
SCRATCHBOARD
É a técnica de se gerar o efeito de sombras e tonalidades, obtido pela variação das distancias e das espessuras entre as linhas e achuras simples ou cruzadas. Utiliza-se um papelão gessado pintado de preto e sobre este preto trabalha-se removendo o preto e fazendo aparecer o branco do gesso.
SDF – STRATEGIC DEGREES OF FREEDOM
Esta expressão designa os eixos a longo dos quais uma estratégia realística, poderá se ajustar adequadamente.
SDTV
Standard Definition Television
SECAGEM DAS TINTAS
A secagem inicial deverá garantir que a folha impressa não suje a folha seguinte. Depois a tinta deverá completar a secagem, apresentando resistência ao esfregão e abrasão. A secagem poderá ser realizada pela oxidação e polimerização, ou a evaporação do solvente ou a sua absorção pelo substrato.
SECAM
Séquentielle Couleur à Mémorie.
SEDAC
Sistema para aperfeiçoar o gerenciamento das prioridades, no dia a dia, com adição de cartões, para evidenciar os "gargalos" e as áreas onde devem ser removidos. Só pode ser aplicado após a realização do desdobramento dos objetivos e permite gerenciar, à vista, a articulação das ações.
SEGMENTAÇÃO DE MERCADO
Estratégia de tratamento do mercado pela desagregação em submercados, segmentos utilizando-se características demográficas, psicográficas, estilo de vida, geografia e benefícios esperados.
SEGMENTO DE MERCADO
Formado por um conjunto de clientes, usuários e consumidores, cuja constatação de necessidades, poderá ser homogeneizada dentro de uma faixa, que permite a definição clara, de um conceito mercadológico e que poderá ser tratado por um mesmo plano de marketing e atendido por uma mesma família de produtos.
SEGUNDO
O segundo é a duração de 9.192.631.770 períodos de radiação correspondente à transição entre os dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio 133. A definição de 1/86.400 do dia solar médio foi abandonada em 1.960 sendo substituída em 1.997, pela acima mencionada.
SEGURANÇA
Métodos utilizados para proteger os dados contra a perda, corrosão, e acesso não autorizado e recuperação, quando necessário.
SEGURANÇA
Estado no qual o risco de danos pessoais ou materiais estão limitados a um nível aceitável.
SEGURANÇA DO PRODUTO
É a capacidade de um produto de funcionar por um tempo especificado, sem provocar acidente com o usuário, vizinhanças e meio ambiente.
SEIKETSU
Manter permanentemente a separação, a organização, a limpeza.
SEIKETSU
Significa manter um ambiente asseado, situação obtida pela arrumação, ordenação e limpeza.
SEIRI
Separar o necessário do desnecessário e descartar este último.
SEIRI
Significa arrumação e classificação para separar todos os itens necessários dos desnecessários e estabelecer tarefas para desfazer-se deste último.
SEISSO
Limpeza e inspeção para eliminar pequenos defeitos e irregularidades.
SEISSO
Significa limpeza ou assegurar um ambiente sem lixo e sem sujeira.
SEITON
Organizar o necessário e indicar para que todos entendam o objetivo.
SEITON
Significa ordenação dos itens numa certa seqüência, visando melhorar a segurança, a qualidade e a eficiência.
SEMI-REBOQUE
Veículo de um ou mais eixos que se apóia na sua unidade tratora, ou é a ela ligada por uma articulação.
SEMIÓTICA
Ciência geral que estudo os signos.
SENF
Solicitação de Nota Fiscal
SENSAÇÃO DE PRAZER – HEDONIC TONE
Sentimento de prazer ou desagrado, associado ao fato de julgar um determinado odor, que envolve sentimento de gosto e tempo de exposição.
SENTIDO ESPERADO
São padrões mentais, que são obedecidos inconscientemente por um usuário ao acionar comandos de um produto, como levantar uma alavanca para ligar um produto ou mesmo puxar um comando para a direita para elevar a velocidade do motor do mesmo produto.
SEPARADOR
Placa de papelão ondulado, simples ou trabalhada com a finalidade de evitar choques entre os produtos colocados na mesma caixa.
SEPARADOR COM AMORTECEDOR
Moldura para aumentar a resistência da coluna, porém, ligeiramente distanciada da parede da caixa de papelão ondulado.
SEQUENCIAÇÃO DA PRODUÇÃO
Técnica para planejamento de curto prazo dos trabalhos a serem executados baseadas nas capacidades disponíveis e prioridades a serem atendidas, gerando um conjunto de definições de tempos para a operação.
SERENDIPISMO
Trata-se de descobrimentos acidentais úteis para a empresa, termo este derivado da lenda dos três príncipes de Serendipe, nome antigo do Ceilão, que saíram para o mundo à procura de inovações agrícolas, descobrindo muitas coisas que não estavam procurando e muito pouco de agricultura. Os pesquisadores alertas encontram muitas coisas importantes que não estavam procurando.
SERIE HISTÓRICA
Conjunto de dados a respeito de uma variável, que mostram a evolução do valor desta variável ao longo do tempo. Estas séries apresentam pontos de inflexões, cujas causas devem ser identificadas e compreendidas, para o perfeito conhecimento da situação presente da variável.
SERIFA
São remates decorativos existentes nos traços terminais das hastes de alguns tipos de letras.
SERIGRAFIA
Impressão direta também conhecida como silk Screen.
SERVICIBILIDADE
Resultados gerados por atividades na interface fornecedor-cliente e por atividades internas do fornecedor para atender às necessidades do cliente, baseados em detalhes do projeto do produto, que possibilitam um serviço adequado ao produto, depois de sua entrega ao usuário.
SERVIÇO
Resultados gerados por atividades na interface fornecedor-cliente, e por atividades internas do fornecedor para atender às necessidades do cliente.
SERVIÇO AO CLIENTE
Habilidades desenvolvidas pela empresa para atender as necessidades, solicitações e pedidos de informação dos clientes.
SETOR INDUSTRIAL
Parte da meso-economia, economia esta, que é intermediária entre a micro-economia das empresas e a macro-economia, das contas agregadas nacionais. Cada setor congrega empresas, devidamente classificadas como afins, pela sua tecnologia e pelo mercado que abastecem com a sua produção. O estudo destes setores industriais, denomina-se Análise Setorial.
SETUP
Trabalho necessário para se mudar uma máquina específica, recurso, centro de trabalho e linha de produção, do término da última peça da produção A até a primeira peça da produção B.
SÉRIE BÁSICA DE DADOS
Sucessão de valores da demanda ao longo do tempo, para efeito de se planejar vendas de itens com demanda sazonal.
SÉRIE DE OPÇÕES
Opções do mesmo tipo, sobre a mesma ação-objeto, com o mesmo mês de vencimento e o mesmo preço de exercício.
SFDC
Shop Floor Data Collection
SGRAFFITO
Técnica decorativa da cerâmica em que uma cor diferente, subjacente, se revela por raspagem do material superficial.
SHELF LIFE
Tempo que um item pode ser mantido em estoque, antes de se tornar imprestável para comercialização.
SHIPNET
Uma rede para EDI no comércio internacional, específica para contratação de frete para as industrias fornecedoras.
SHITSUKE
Criar o hábito de seguir as regras da empresa e da sociedade e procurar pensar no bem estar dos outros, como padrão mais importante a ser seguido.
SHITSUKE 2
Capacidade de analisar e interpretar uma situação, colocando-se no lugar do outro com compreensão e respeito.
SHORT
Situação em que o fluxo de saída é maior que o fluxo de entrada de moeda.
SIDER
Caminhão com carregamento lateral e com lonas de fechamento.
SIG
Special Interest Group
SIMBOLISMO DENOTATIVOS
Simbolismo que se fazem notar e se mostram presentes
SIMBOLOGIA
Norma que se destina a estabelecer condições gráficas e/ou literais para conceitos, grandezas, sistemas ou partes de sistemas.
SIMBOLOGIA
Método definido de representação de caracteres alfabéticos ou numéricos em um código de barras (Um tipo de código de barras).
SIMULAÇÃO
É a prática de imitar algum ou todo o comportamento do sistema diferente, não similar.
SIMULAÇÃO
Técnica para se utilizar dados representativos para reproduzir num modelo várias condições que possam ocorrer nas atuais condições de operação do sistema em exame.
SIMULAÇÃO DE CUSTO INDUSTRIAL
Orçamento do custo industrial de um produto em desenvolvimento: utilizam-se as fichas de engenharia, em que se simula o processo industrial e se consignam a provável utilização de matérias - primas e mão-de-obra para a futura fabricação do produto.
SIMULTANEOUS ENGINEERING
É uma metodologia para controle do tempo de desenvolvimento de um produto através de sincronização das atividades, a colaboração interfuncional, e a integração dos recursos de projeto com os fornecedores ("codesign")
SINALAGMÁTICO
Contrato que as partes estabelecem obrigações recíprocas.
SINAPSES
Para se levar os pensamentos e as memórias através das células cerebrais, encontra-se um impedimento que é uma pequena abertura entre os dendritos e os axônios das células vizinhas. Esta abertura denomina-se de Sinapse e devem ser preenchidas pelos neurotransmissores, por onde “nadam” os impulsos elétricos cerebrais.
SINDROME DO INDICADOR
Lesão manifestada por irritação e dor na mão, decorrente do uso continuo deste dedo no acionamento de interruptores de partida-parada.
SINERGIA
Refere-se à convicção de que dois mais dois podem ser cinco. Esta é uma não evidência que serviu para justificar as injustificáveis operações de fusão e aquisição que caracterizaram o mundo dos negócios nos anos 80. O conceito de sinergia, introduzido por Igor Ansoff no livro Corporate Startegy, procura provar que duas empresas juntas valem mais do que a soma das duas separadas. Se não existir sinergia (ou se for negativa) não valerá a pena concretizar-se uma fusão ou aquisição. O conceito pode ser aplicado em outras áreas, como alianças estratégicas, joint-ventures, acordos de cooperação, relações das empresas com fornecedores ou clientes e equipes de trabalho pluridisciplinares.
SINESTESIA
É a interação, a combinação e a coordenação dos estímulos provenientes de todos os sentidos, que permite associar algo que cheira mal, com alguma coisa com sabor ruim. Os sons agudos podem provocar imagens de cores brilhantes e os sons graves, podem provocar imagens escuras. Os sons então podem ser “vistos”, ou mesmo apresentarem “sabor”.
SINESTESIA
Relação subjetiva que se estabelece espontaneamente entre uma percepção e outra que pertença ao domínio dos sentidos diferentes, como um perfume que evoca uma cor, um som que evoca uma imagem.
SINÉTICA
Técnica que junta elementos diferentes aparentemente não relacionados entre si, visando desenvolver uma idéia de produto.
SINGLE SOURCING
Forte com forte posição na cadeia de suprimentos, com contratos de longo prazo e com fornecimento de módulos completas, possibilitando gerenciamento do estoque e entregas justo a tempo.
SINGULARIDADES MERCADOLÓGICAS
Detalhes a serem colocados em uma embalagem, com a finalidade de chamar a atenção do usuário, desviar os seus interesses em relação à embalagem concorrente e induzi-lo a realizar a compra mental.
SINTERIZAÇÃO
Operação de aglutinação e compressão de pós ou partículas finas de um material, com aquecimento a temperatura elevada inferiores a ponto de fusão das partículas, obtendo-se uma difusão dos átomos.
SISTEMA
É a combinação de vários componentes ou peças de equipamentos integradas para desempenhar uma função específica.
SISTEMA
Um conjunto de procedimentos relacionados que provêem o plano de ação para realizar os objetivos da organização.
SISTEMA CONSTRUTIVO
Esquema geral que define a maneira como o novo produto será fabricado, que componentes externos utilizara, como será montado, definindo-se as pré-montagens que serão realizadas.
SISTEMA DA QUALIDADE
Estrutura organizacional, procedimentos, responsabilidades, processos e recursos necessários para implementar a gestão da qualidade.
SISTEMA DE CUSTEIO
Métodos, rotinas e procedimentos utilizadas no levantamento do custo industrial.
SISTEMA DE CUSTEIO DIRETO
Métodos, rotinas e procedimentos utilizados no levantamento do custo industrial, onde os custos indiretos não absorvidos no custo de cada unidade de produto produzida, mas na sua totalidade levado à dedução do lucro bruto apurado. O custo industrial seria então formada somente com as matérias primas e mão de obra direta. Os custos indiretos seriam considerados como uma despesa fixa.
SISTEMA DE CUSTEIO POR ABSORÇÃO
Métodos, rotinas e procedimentos utilizados no levantamento do custo industrial, onde os custos indiretos são absorvidos no custo de cada unidade de produto produzida, pela utilização das taxas horárias dos diversos departamentos, multiplicada pelo tempo utilizado na conformação das peças que compõem o produto.
SISTEMA DE CUSTEIO TÉCNCO
Sistema de custeio baseado nas fichas de engenharia produto e de engenharia de processo, onde se valoriza a produção pela listagem padrão dos materiais, o tempo de máquinas padrão pelas taxas horárias reais dos departamentos de produção, montagem e embalamento, apurando-se o custo padrão a preços reais dos insumos, apurando-se no final as diferenças entre o padrão e o contábil, no que diz respeito à utilização de materiais, tempos de máquinas e horas de trabalhadores.
SISTEMA DE GESTÃO À VISTA – VCS
Sistema onde as informações necessárias para o gerenciamento estão à vista (exemplos: quadros, painéis na fabrica, luzes indicando o status das atividades). Serve para promover a participação no melhoramento das atividades.
SISTEMA DE INFORMAÇÃO INDUSTRIAL
Documentação gerada pelo desenvolvimento do produto, contendo listagens de materiais, fichas de processo, fichas de montagem, fichas de movimentação, fluxograma de montagem e processo, fichas de resolução de processo e ficha de requisitos mercadológicos. Esta documentação é importante para o funcionamento harmônico da administração industrial.
SISTEMA DE PREFERENCIAS
mecanismos de ausência de tarifas beneficiando um pais desenvolvido.
SISTEMA DE SUGESTÕES
Sistema complementar à administração que enfatiza os benefícios da elevação do moral e a participação dos empregados, nas tarefas de idealizarem melhorias a serem implantadas na execução das tarefas.
SISTEMA DE SUPORTE A DECISÃO
Sistema de computação projetado para assistir administradores na seleção e avaliação de cursos de ações, pela utilização da análise lógica e quantitativa de fatores relevantes.
SISTEMA EFICAZ
Um sistema é eficaz se for capaz de cumprir plenamente certa função, ou atingir determinado objetivo.
SISTEMA EFICIENTE
Um sistema é eficiente se for capaz de cumprir determinada função com o menor custo operacional, isto é, com a maior economia de meios.
SISTEMA FÍSICO
Arcabouço do corpo humano, suporte dos sistemas psicológico e técnico, que apresenta sempre suas próprias necessidades de manutenção quanto à alimentação, saúde e condicionamento.
SISTEMA INTEGRADO
O plano completo, o todo, o conjunto dos procedimentos relacionados que provêem o plano de ação para realizar os objetivos básicos da organização, o plano dirigido e organizado de funções seqüenciais e interdependentes, cuja execução permita a uma organização preencher suas finalidades.
SISTEMA INTELIGENTE
Uma certa modalidade de inteligência artificial na área de computação para simular habilidades pela utilização de regras e heurísticas em vez algoritmos determinístico.
SISTEMA LOGÍSTICO
Coordenação e planejamento dos aspectos físicos da movimentação ligada à operação, e destinada a administrar os fluxos de matérias-primas, componentes e produtos acabados, a fim de se minimizar o custo total para um determinado nível de serviço desejado.
SISTEMA OPERACIONAL
Trata-se de um software principal que controla a operação dos computadores, entrada e saída dos sistemas, gerenciamento dos dados e cronograma de utilização dos recursos.
SISTEMA OU PROCEDIMENTO
O conjunto de padrões e de rotinas estabelecidos para permitir a perfeita e ordenada execução de um serviço, a maneira estabelecida para a execução de um conjunto de operações.
SISTEMA PSICOLÓGICO
Conjunto dos motivos, valores, filtros de percepção e banco de habilidade social, que gerarão necessidades emocionais e sociais.
SISTEMA TÉCNICO
Treinamento prévio que um usuário já incorporou a seu banco de habilidades, e que permite que ele utilize corretamente determinado produto. Este sistema desenvolve as necessidades técnicas, atendendo o âmbito operacional e profissional do usuário.
SISTEMAS DE CONTROLE
Coleta e análise de informações retroalimentadas com o objetivo de controlar funções que estão em andamento, com preparação de relatórios que determinam ações corretivas importantes para corrigir desvios e exceções.
SIX BIG LOSSES (SEIS GRANDES PERDAS) DO TPM
A eficiência do equipamento é limitada por seis tipos de perda como segue: as paradas causadas por quebras não previstas, o tempo de set-up e ajustes, o tempo não utilizado e pequenas paradas, a velocidade inferior à prevista, as perdas por sucata ou retrabalho e as perdas de início de produção.
SIX SIGMA
Uma estratégia gerencial para acelerar o aprimoramento dos processos, produtos e serviços com foco na satisfação do cliente. Trata-se de uma iniciativa sistemática e disciplinada de redução de variação e defeitos nos processos, tendo como alvo a obtenção de 3,4 defeitos por milhão de oportunidades. Desenvolvido pela Motorola nos EUA, notabilizou-se por ter sido adotado com sucesso pelo grupo General Electric (GE).
SÍMBOLO
Figura com significados convencionais, usadas para exprimir graficamente um aviso, recomendação ou instrução, de forma rápida e facilmente identificável.
SÍMBOLO DE GARANTIA
Valor, nome, figura, cor, combinação de cores, texturas, contraste de texturas, verniz, que são colocados no final de um projeto de composição do visual da embalagem, com a finalidade de transmitir um estímulo aos usuários, comunicando alguma faceta importante da qualidade do produto.
SÍMBOLO DO CÓDIGO DE BARRAS EAN-13
Símbolo do código de barras da simbologia EAN/UPC que compreende 13 dígitos.
SÍMBOLO DO CÓDIGO DE BARRAS EAN-8
Símbolo do código de barras da simbologia EAN/UPC que compreende 8 dígitos.
SÍMBOLO DO CÓDIGO DE BARRAS UPC-A
Símbolo do código de barras da simbologia EAN/UPC que compreende 12 dígitos. Difere do símbolo EAN-13 no que diz respeito à impressão do número contido na forma humano-legível.
SÍMBOLO DO CÓDIGO DE BARRAS UPC-E
Símbolo do código de barras da simbologia EAN/UPC que representa um número de identificação UCC-12 em 6 ou 8 dígitos explicitamente codificados.
SÍNDROME CERVICOBRAQUIAL
Doença resultante da compressão dos nervos na colina vertebral.
SÍNDROME DE RAYNAUD
Contração dos vasos venosos da mão devido à diminuição da temperatura ou vibração, resultando na cor azul, brancas ou avermelhadas com sensação de queimadura e entorpecimento.
SÍNDROME DO DESFILADEIRO TORÁXICO
Surge devido à compressão dos nervos e vasos do plexo, que é a denominação genérica da rede de vasos, nervos e gânglios do sistema nervoso autônomo.
SÍNDROME DO OMBRO DOLOROSO
É uma afeção devida à compressão de nervos e vasos na região do ombro.
SKD
Semi Knock Down
SKU
Stock Keeping Unit
SKU
Stock Keeping Units
SLA
Stereo Lithography Apparatus
SLOGAM
O Slogam tem a função de reforçar uma marca a ser colocada em uma embalagem, por meio da associação de um valor a um nome.
SLOW MOVING
Materiais encontrados em uma empresa que não se movimentaram nos últimos três meses.
SLS
Selective Laser Sintering
SLUR
Mancha da impressão.
SME
Society of Manufacturing Engineers
SMED
Single minute exchange of die.
SMED (SINGLE-MINUTE EXCHANGE OF DIE)
Abordagem desenvolvida pelos japoneses para reduzir drasticamente o tempo de set-up.
SMTP
Standard Mail Transport Protocol
SMUDGING
Fenômeno devido à formação de uma película fraca, originária da presença de materiais não secantes na composição da tinta, o que ocasiona o borramento da tinta mesmo depois que supostamente seca.
SOBRAS DE SUBSCRIÇÃO
Direitos referentes ao não exercício de preferência em uma subscrição.
SOBREPRESSÃO
É o acréscimo de pressão, expressa em porcentagem, ocorrido acima da pressão de ajuste, do início até a plena abertura da válvula.
SOCIEDADE ANÔNIMA
Empresa que tem o capital dividido em ações, com a responsabilidade de seus acionistas limitada proporcionalmente ao valor de emissão das ações subscritas ou adquiridas.
SOCIEDADE CORRETORA
Instituição auxiliar do sistema financeiro, que opera no mercado de capitais com títulos e valores mobiliários, em especial no mercado de ações. É a intermediária entre os investidores nas transações em bolsas de valores. Administra carteiras de ações, fundos mútuos e clubes de investimentos, entre outras atribuições.
SOCIEDADE DISTRIBUIDORA
Instituição auxiliar do Sistema Financeiro que participa do sistema de intermediação de ações e outros títulos no mercado primário, colocando-os à venda para o público.
SOLICITAÇÃO DE ENSAIOS
Documento que fornece ao responsável pelos ensaios os dados necessários que permitem a este a elaboração da Programação de Ensaios e do Relatório de ensaios.
SOLICITAÇÃO DE MÃO DE OBRA
Relatório listando os trabalhos que os operários devem executar, número de peças a serem executadas, horas a serem utilizadas.
SOLIDO INFLAMÁVEL
São substancias sujeitas à combustão instantânea ou mediante fonte de ignição ou substancias que, em contato com a água, emite gases inflamáveis.
SOLVENTE
E uma substancia cuja principal característica e diluir o produto ou mistura de produtos ao qual e adicionado. Exemplos: xilol, acetato, água etc.
SOMBREADO
Variação da quantidade de preto em uma cor.
SOP
Sales and Operations Planning
SOP
Standard Operating Procedure
SOR - STATEMENT OF REQUIREMENT
Abastecimento de algum item que se apresenta como um problema a ser resolvido.
SOW
Statement of Work
SOW – STATEMENT OF WORK
Situação em que o produto ou o serviço é claramente especificado em todos os seus detalhes.
SPAP – SYSTEM PRODUCT ASSURANCE PLAN
Sistema de Planejamento Assegurado do Produto – Baseia-se na necessidade de se identificar os pontos críticos e de alto risco no produto ou no sistema de manufatura. O SPAP integra os componentes do sistema, avalia as interfaces entre estes componentes e como eles interagem com o sistema global.
SPAT – SYSTEM PRODUCT ASSURANCE TEAM
Equipe de Certificação do Sistema do Produto – São equipes multifuncionais com participantes da engenharia de produto, da manufatura e fornecedores, que cuida de sistemas complexos de atividades produtivas, que se restringem a uma simples área funcional.
SPC
Statistical Process Control
SPLIT
Elevação do número de ações representantes do capital de uma empresa pelo desdobramento, com a correspondente redução de seu valor nominal.
SPREAD
Diferença entre a taxa de compra e a taxa de venda em uma cotação de taxa de câmbio ou cotação de juros.
SPREAD
Veja Diferencial.
SPS
Standard Procurement System
SPU – STRATÉGIC PLANNING UNIT
Planejamento estratégico de produto e mercado, para uma unidade de negócios de uma corporação.
SQL
Sequential Query Language
SRIP
Supplier Rate and Incentive Program é um sistema desenvolvido para garantir o menor custo da Cadeia de Abastecimento. Temos que avaliar também a contribuição de tecnologia, para a qualidade do produto da empresa, responsividade do fornecedor, performance de entregas, custo, e tratamento do meio ambiente.
SRL
Survival Research Laboratories
SSCC
Abreviação para serial shipping container code (código de série de unidade logística)
SSL
Secure Socket Layer
SSOP
Sanitation Standard operating procedures.
SSP
Standard Stock price
SSP
Standard Stock Price
ST
Solicitação de Testes
STAKEHOLDER
Indivíduo ou organização que está envolvida no projeto ou poderá ser afetado pelas atividades do projeto.
STAND-UP-POUCH
Sachê que se mantém em pé graças a sua base aberta.
STANDARD
Documento aprovado por uma Corporação, que disponibiliza para a utilização comum e repetitiva, regras, orientações, características de produtos, processos e serviços. (Whith compliance is not mandatory)
START-UP
É o intervalo de tempo entre o início da produção após o set-up e a situação de regime, na qual são mantidas as condições que garantem a qualidade do produto.
STATUS
A posição dos ser humano em estruturas hierarquizadas, com diferenciação de valoração social.
STEP
Standard for the Exchange of Product model data
STIFFNESS
Rigidez
STORE AND FORWARD
Termo aplicado a um sistema de mensagens quando a mensagem é registrada antes de ser remetida ao destinatário.
STORE AND RETRIEVE
Termo aplicado a um sistema de mensagens quando é remetida para a caixa postal e ali fica que for solicitada pelo destinatário.
STRADDLE
Compra ou venda, por um mesmo investidor de igual número de opções de compra e de venda sobre a mesma ação-objeto, com idênticos preços de exercício e datas de vencimento.
STRENGH
Resistência.
STRESS
Reação instintiva do organismo que permiti reagir de modo eficaz às ameaças ou reações com a finalidade de exercitar uma atividade criativa ou mesmo a tender ao instinto da procriação.
STYLING
É uma disciplina complementar do design e que diz respeito ao tratamento e aparência da superfície em relação as suas qualidades expressivas. Acrescenta valor e diferencia o produto, acrescentando ao produto, significados atrativos e simbólicos.
SUBCONJUNTO
Conjuntos formados pela pré-montagem de parte do produto, com a finalidade de diminuir o número de itens a serem inseridos no produto, na linha final da montagem.
SUBCONTRATANTE
Organização que fornece os produtos e serviços ao fornecedor.
SUBEMBALAGEM
Condição de embalamento do produto que leva a perdas na distribuição, superiores aos padrões tolerados.
SUBSCRIÇÃO
Lançamento de novas ações, por uma sociedade anônima, com a finalidade de obter os recursos necessários para investimento.
SUBSISTEMA
Lançamento de novas ações, por uma sociedade anônima, com a finalidade de obter os recursos necessários para investimento.
SUBSISTEMA
É a parte principal de um sistema que, por si só, tem as características de um sistema, normalmente consistindo em diversos componentes.
SUBSTRATO
Material sobre o qual é impresso um símbolo do código de barras.
SUITE
Uma série de programas de computação que se interagem entre si.
SUPEREMBALAGEM
Utilização de materiais de embalagem, que não exercem as funções de proteção do produto no canal de distribuição.
SUPERMERCADO
Estoque de partes inexpressivas, a disposição dos operários, que podem retirar peças sem necessidade de um controle ou documentação.
SUPERVISOR DE PRODUÇÃO
Responsável por uma linha de produto, ou fase do processo produtivo.
SUPPLY CHAIN
Rede de organizações envolvidas nos diferentes processos e atividades anteriores que produzem valor, sob a forma de produtos e serviços nas mãos do consumidor final.
SVF
Simple Vector Format
SWAP
Aquisição de uma moeda contra outra moeda para uma determinada data de vencimento e a operação inversa a este contrato para um vencimento diferente.
SWIFT
Simulated Work Input and Flow Time
SWOOSH
Símbolo publicitário que retrata o conceito da marca, como a asa da Nike, ou as três listas da Adidas.
SWOT
Analysis - Strengths, Weakness, Opportunity and Threats Analysis
SYNTAX RULES
Rules governing the structure of an interchange and its functional groups, message, segments, and data elements.