Sábado, 22 de setembro de 2018
Dólar R$ 4,04
Euro R$ 4,76
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 4 de julho de 2007 - 17h39
Panazzolo inicia operações da Ferrabraz Becker

Prestação de serviços inclui transporte e movimentação interna nas seis plantas do grupo fabricante de peças fundidas, forjadas e usinadas

Desde o início de junho, todas as operações de transporte inbound e outbound e a logística interna das seis plantas da Ferrabraz Becker estão sob responsabilidade do Grupo Panazzolo. Resultado da fusão entre as fundições Hahn Ferrabraz e Becker em agosto de 2004, o Grupo Ferrabraz fornece peças e componentes fundidos, forjados e usinados para empresas como Agrale, Atlas Schindler, Eaton e ThyssenKrupp Elevadores, entre outras.

O gerenciamento do fluxo inbound envolve a transferência de suprimentos provenientes de fornecedores das regiões Sul e Sudeste do país, utilizados na produção das seis fábricas do grupo, e o outbound, a distribuição dos produtos acabados (peças e componentes) para os estados das duas regiões. As duas operações a cargo da Transportes Panazzolo. As plantas da Ferrabraz Becker estão localizadas nos municípios gaúchos de Sapiranga (fundidos), Estância Velha (fundidos de alumínio), São Leopoldo (forjados), Gravataí (fundidos) e Sapucaia do Sul – com duas unidades, uma de usinados e outra especializada na produção de cabos/chicotes elétricos para alimentação das linhas de montagem dos tratores da marca Massey Ferguson (Agco do Brasil).

Em relação à logística interna das seis fábricas, a responsabilidade está agora nas mãos da Delta-Guia (operadora logística do Grupo Panazzolo) para a movimentação interna das matérias-primas e dos produtos acabados, assim como da armazenagem – parte em estrutura própria da Panazzolo (produtos acabados) e parte nos armazéns da Ferrabraz Becker (matéria-prima e produtos acabados).

“A movimentação no Rio Grande do Sul – especificamente na Grande Porto Alegre, na qual estão localizadas as plantas – envolve trazer a matéria-prima para as seis plantas, gerenciar os estoques e levar os produtos acabados, o que resulta em uma operação mais volumosa”, explica Leo Silva, supervisor de Vendas e Marketing da Panazzolo.

Segundo Silva, o volume diário movimentado total será de cerca de 300 a 400 toneladas, entre produtos acabados e matéria-prima, por uma equipe de cem funcionários e cerca de 40 caminhões de frota dedicada. Para dar suporte a esta e outras operações da empresa, a Panazzolo realizou, em junho, a aquisição de mais 20 semi-reboques do tipo sider a fim de atender aos clientes do mercado nacional e do Mercosul. Estes implementos rodoviários foram fornecidos pela Guerra (15 unidades) e Randon (cinco unidades), em um investimento total de R$ 1,8 milhão.

www.panazzolo.com.br

www.rmconsultoria.com.br/ferrabraz

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!