Sábado, 20 de janeiro de 2018
Dólar R$ 3,20
Euro R$ 3,90
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 21 de setembro de 2007 - 15h52
Expresso Araçatuba aposta na Bolívia

Companhia espera para este ano crescimento de 40% no volume transportado

O Expresso Araçatuba projeta, para 2007, um crescimento de 40% frente a 2006 no volume de cargas transportadas para o mercado boliviano. No ano passado, a empresa movimentou cerca de 4.300 toneladas nas modalidades carga fracionada (LTL) e carga completa (FTL) para a Bolívia. A companhia divulga, contudo, que no último mês de agosto esta marca foi superada. A perspectiva é fechar o ano de 2007 tendo transportado 6.000 toneladas. Entre os segmentos atendidos, destaque para o farmacêutico, têxteis, informática, autopeças, calçados, cosméticos e eletrônicos.

Segundo o diretor de Vendas do Expresso Araçatuba, Geraldo Corrêa, atualmente a Bolívia é o terceiro principal destino sul-americano da companhia, atrás apenas de Brasil e Argentina em volume de negócios. “A expectativa é de que este mercado seja cada vez mais representativo”, diz. As projeções reforçam a tese do executivo. De acordo com ele, a meta para 2008 é continuar crescendo, aumentando o volume de negócios em 40% em relação a 2007.

Para Corrêa, os números positivos são reflexo do crescimento econômico demonstrado pelo país e dos investimentos do Araçatuba em infra-estrutura. “Hoje, contamos com oito filiais e três postos avançados que circundam o território da Bolívia, além de uma filial dentro do país, o que facilita todo o processo logístico”, afirma.

No Brasil, as filiais que mais contribuem para as operações são Rio Branco, Porto Velho, Ji-Paraná e Vilhena (RO), Cuiabá e Rondonópolis (MT). Já os postos avançados estão instalados em Cacoal e Guajará-Mirim (RO) e Corumbá (MS). Na Bolívia, a filial do Expresso Araçatuba opera na cidade de Santa Cruz de La Sierra, responsável pelo atendimento local e dos outros principais centros de negócios do país, La Paz e Cochabamba. “Nosso foco maior são as grandes cidades, mas isso não impede que atuemos em todas as partes do país”, frisa.

www.grupoarex.com.br

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!