Terça-feira, 23 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,69
Euro R$ 4,23
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 6 de outubro de 2008 - 17h28
Porto de Itajaí conclui primeiro trecho da Via Expressa

Os primeiros 600 metros da obra de 6,2 quilômetros de ligação do porto com a BR-101 já estão asfaltados

As obras de infra-estrutura de acesso para caminhões no Porto de Itajaí, antiga demanda dos usuários locais, começaram a ser entregues no início de outubro. A Via Expressa Portuária, que totaliza 6,2 quilômetros – dos quais 3,9 quilômetros equivalentes à etapa inicial – já tem os primeiros 600 metros asfaltados. A conclusão do projeto integral está prevista para 2010.

Amarildo Madeira, diretor técnico do Porto Municipal de Itajaí, explica a importância do trabalho de infra-estrutura que está sendo feito em toda Via Expressa Portuária (VEP). “Além da terraplanagem, foi executado o trabalho de drenagem da via, com a troca da tubulação antiga, para outra de diâmetro maior, para dar melhor vazão às águas da chuva, evitando alagamentos futuros nas ruas das proximidades”, explica. Enquanto isso, os serviços de terraplanagem, preparação da via para o recebimento do asfalto, já foram concluídos em mais de dois quilômetros da VEP. A previsão, de acordo com o técnico, é terminar o asfaltamento de 2,7 quilômetros em, no máximo, dois meses.
 
 Para o superintendente do Porto Municipal de Itajaí, Arnaldo Schmitt Jr., além da obra de intervenção na via, paralelamente ocorre a desapropriação e o remanejamento das famílias residentes ao longo do percurso em que será estendido o acesso para caminhões. “O Porto de Itajaí já investiu, com recursos próprios, mais de R$ 1,1 milhão na desapropriação e remanejamento de mais de 30 famílias nos arredores da Via Expressa Portuária”, comenta.

Para melhor conduzir a questão junto à comunidade, foi criada uma comissão especial, formada por colaboradores do Porto e membros da Prefeitura Municipal, que visita e conversa com as famílias residentes nas áreas envolvidas, para explicar os procedimentos necessários. “Do nosso ponto de vista, esta é a grande contra-partida social da atividade portuária: humanizar os processos e mostrar à sociedade que o Porto de Itajaí é nosso”, ressalta o superintendente.

www.portoitajai.com.br

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!