Terça-feira, 17 de julho de 2018
Dólar R$ 3,86
Euro R$ 4,52
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 8 de julho de 2009 - 14h32
Intermarítima investe na operação

Compra de equipamentos, ampliação dos CDs e aquisição de veículos são algumas das iniciativas

A Intermarítima, empresa responsável pela movimentação de granéis (fertilizantes, minério e produtos químicos) que realiza operações portuárias – Portos de Aratu (BA), Salvador e Ilhéus (BA) – e de logística, operando três centros de distribuição em Simões Filho (BA), informa que dá continuidade aos seus planos de investimentos para 2009 e comemora os resultados obtidos com as iniciativas encerradas no final do primeiro semestre.

O vice-presidente executivo, Roberto Zitelmann, explica o porquê dos investimentos, por exemplo, no Porto de Aratu. “Realizamos um estudo e verificamos que há tempos a iniciativa privada e o governo não realizavam investimentos no terminal. Identificamos que havia alto índice de utilização dos berços por causa da baixa produtividade dos equipamentos, pouca confiabilidade das máquinas e espaço reduzido nos pátios para armazenagem da carga”, diz. Segundo o executivo, números computados pelos usuários do terminal dão conta que apenas o custo com demurrage foi de R$ 40 milhões em 2008. “Já chegamos a ficar com um navio parado por 20 dias”, conta.

Identificadas as problemáticas, a Intermarítima aplicou recursos. Até o final do primeiro semestre a empresa já destinou R$ 5 milhões para melhorias operacionais em Aratu. Entre as máquinas adquiridas, destaque para um guindaste que aumentou a produtividade de três mil toneladas por dia para dez mil t. diárias e um grab para granéis com capacidade para 12 toneladas. Além disso, completa, uma nova retroescavadeira com capacidade de empilhamento de até sete metros foi introduzida na operação. Antes, as cargas eram armazenadas no máximo a três metros. A compra de quatro caminhões, responsáveis por levar os produtos do cais até o pátio de armazenagem, completou as iniciativas em Aratu.

O executivo diz que ainda não é possível medir o aumento no volume, uma vez que o Porto de Aratu tem no segundo semestre seu pico de movimentação. Mas a meta, afirma, é fechar o ano com movimentação de 800 mil toneladas, frente as 600 mil toneladas computadas em 2008. Quanto ao faturamento, a empresa não divulga números absolutos.

Logística
A área de logística também mereceu atenção e os investimentos foram divididos em duas fases. Na primeira, concluída no último mês de maio, a ação consistiu em ampliar de quatro mil posições-palete para dez mil posições-palete o primeiro dos três CDs que a empresa possui em Simões Filho. Além disso, foram adquiridas cinco empilhadeiras e adotado um novo sistema de gestão de armazém. “Ao todo, investimos R$ 3 milhões nas melhorias e já operamos com a capacidade total”, ressalta.

A segunda fase, com previsão de ser concluída no final do mês de agosto, estabelece a aquisição, num valor de R$ 1,5 milhão, de cinco cavalos mecânicos 6x2. A etapa também marca a ampliação de um segundo CD de 2.300 posições-palete para cinco mil posições-palete e a compra de três novas empilhadeiras e do sistema de gerenciamento. Para esta ação, calcula o vice-presidente, a Intermarítima destinou R$ 1 milhão.

Zitelmann espera aumento na movimentação graças aos investimentos, mas não arrisca divulgar um número. Outros índices, porém, são divulgados. O número de viagens, espera, deve crescer 30% sobre as 200 realizadas diariamente hoje. Quanto ao faturamento, o número consolidado não é informado, mas o objetivo é aumentar a receita em 25% se comparada a 2008.

www.intermaritima.com.br

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!