Sábado, 20 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,71
Euro R$ 4,28
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 22 de novembro de 2010 - 11h49
Terminal Paranaguá terá expansão nas próximas décadas

Projeto prevê um complexo formado pelo porto paranaense e pelos futuros portos em Imbucuí e na Ilha Rasa da Cotinga

O Conselho de Autoridade Portuária de Paranaguá (Cap) - composto por representantes do poder público, dos operadores, dos trabalhadores e dos usuários dos serviços portuários - aprovou por unanimidade, no último dia 18, a proposta de macrozoneamento da área do Porto.

O projeto trata das possíveis expansões do terminal paranaense nas próximas décadas, previstas pelo Plano Diretor do município e pelo Plano Estratégico dos Portos do Paraná. A aprovação é o primeiro passo para dar início aos estudos de ocupação estratégica e de delimitação de espaços destinados a cargas específicas no cais de atracação.

Segundo o superintendente dos Portos Públicos do Paraná, Mario Lobo Filho, o objetivo é permitir que o terminal acompanhe o crescimento do setor portuário mundial e que as mudanças necessárias sejam feitas de forma planejada e organizada, sem prejudicar a comunidade local. “O macrozoneamento é importante para garantir que o Porto consiga responder às demandas do comércio marítimo internacional e também para não deixar que isto ocorra de maneira negativa para quem mora na cidade. A ideia é não permitir que o Porto seja pressionado pela área urbana e vice-versa”, explica o superintendente.

A última discussão do Cap a respeito das expansões do Porto de Paranaguá aconteceu em 2002, quando foram delimitadas as áreas primárias, secundárias e terciárias ocupadas atualmente.

Ampliação

O projeto de expansão para o período compreendido entre 2010 e 2020 prevê um complexo formado pelo Porto de Paranaguá e pelo futuro Porto de Imbucuí/Imbuguaçu. Até 2030, a perspectiva é de ampliar ainda mais o complexo com a criação de um terminal portuário na Ilha Rasa da Cotinga.

De acordo com a conselheira Maria do Socorro Oliveira, relatora da comissão que elaborou os estudos, a região de Imbucuí já está prevista pelo Zoneamento Municipal de Paranaguá como zona de interesse de expansão portuária. “O novo terminal vai dar fôlego renovado ao sistema atual, que chegará ao limite com o ritmo crescente das movimentações”, explica.

Investimento

Melhorias de curto prazo na infraestrutura do Porto de Paranaguá também foram apresentadas durante a reunião. De acordo com o superintendente da Associação dos Portos Paranaenses (Appa), uma reunião na Secretaria Especial dos Portos, em Brasília, discutiu estratégias imediatas e obras urgentes para o terminal paranaense, que devem ser incluídas entre os investimentos do Governo Federal no PAC 2.

“A nossa prioridade é o repotenciamento do corredor de exportações para aumentar a capacidade de embarque de granéis e responder ao aumento na demanda natural e reprimida da exportação de soja, farelos, açúcar e milho. Para tanto, propusemos a construção de novos silos públicos”, adianta Lobo Filho. “Debatemos, ainda, a necessidade de construir um quarto berço de atracação para navios de contêineres, além de um novo berço com flexibilidade para atracação de navios de carros e de passageiros”, completa.

www.portosdoparana.pr.gov.br

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!