Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Dólar R$ 3,89
Euro R$ 4,44
Tecnologística no LinkedIn
Quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 - 14h40
ALL transportará celulose produzida pela Eldorado Brasil

Contrato prevê a movimentação de 800 mil toneladas por ano

A América Latina Logística (ALL) e a Eldorado Brasil firmaram um acordo a fim de atender à logística de saída da fábrica de celulose de Três Lagoas (MS). A meta é a de que a operação seja iniciada no próximo ano e movimente 800 mil toneladas por ano. Para isso, estão previstos investimentos de R$ 300 milhões, aplicados em material rodante, melhoria de via e na construção de terminais de transbordo em Aparecida do Taboado (MS) e Santos (SP).

Para o Diretor Comercial da ALL, Sergio Nahuz, o contrato, com duração de 15 anos, representa um salto no volume total de celulose transportada pela empresa. “Com a carga da Eldorado, estaremos perto de dobrar o volume anual movimentado neste segmento, fortalecendo a carteira de celulose como uma das maiores da nossa área de industrializados”, explica. No segmento de papel e celulose, a ALL já transporta 1,2 milhão de toneladas por ano, atendendo às principais empresas do setor. Com este negócio, o volume irá crescer para 2 milhões de toneladas por ano.

Já o presidente da Eldorado Brasil, Rogério Peres, afirma que essa parceria dá início ao projeto multimodal de logística que combina os principais meios de transporte disponíveis no país. Além disso, completa, o projeto contribuirá para manter o custo da celulose competitivo no mercado internacional.

A operação de outbound da celulose da Eldorado vinda do Mato Grosso do Sul será intermodal, começando com uma ponta rodoviária de 90 km entre Três lagoas e Aparecida do Taboado, onde será construído um terminal de transbordo, seguindo por um trecho ferroviário de 900 km até o Porto de Santos.

www.all-logistica.com

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!
osmar ungari filhoem 23/06/2017, às 23h41
parabéns parabéns ferrovia neles quer queiram ou não fora caminhão

chega ou coreanos e alemães ou eua pega chega de gastar pneu asfalto e acidentes mils