Quarta-feira, 30 de maio de 2012 - 12h57
Superporto do Açu terá fábrica de dutos submarinos
Acordo firmado entre LLX e Subsea 7 visa instalação de unidade fabril para dutos destinados ao transporte de petróleo e gás

A LLX, empresa de logística do Grupo EBX, assinou, na última sexta-feira, 25 de maio, um contrato com a Subsea 7 para a instalação de uma unidade destinada à fabricação e revestimento de dutos rígidos submarinos de grande extensão no Superporto do Açu, em construção na cidade de São João da Barra (RJ).

Com o acordo, a LLX terá uma receita de aproximadamente R$ 21 milhões por ano com o aluguel da área e a utilização da infraestrutura pelos próximos dez anos. “A cada novo contrato fechado, fica evidente que o Superporto do Açu é o site definitivo para as indústrias de suporte ao setor de petróleo e gás”, analisa o diretor-presidente da LLX, Otávio Lazcano.

A unidade da Subsea 7, que contará com um píer de 250 metros de extensão e dois berços para atracação de embarcações, será instalada na entrada do canal do terminal TX2, na margem sul do porto. A previsão é que as atividades da empresa tenham início em 2014.

A Subsea 7 é uma empresa global que atua com engenharia e construção submarina, além de fornecer serviços para a indústria offshore em todo o mundo. Em 2011, a Subsea 7 registrou uma receita de US$ 5,5 bilhões. As empresas envolvidas não revelaram os valores de contrato e investimentos.