Terça-feira, 23 de janeiro de 2018
Dólar R$ 3,20
Euro R$ 3,92
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 - 16h52
Santos Brasil inaugura rota fluvial no Norte do país
Terminal da companhia localizado no Porto de Vila do Conde passa a atender cidades do Pará utilizando balsas para carregar contêineres

A Santos Brasil iniciou, no dia 11 de dezembro, uma operação inédita no Porto de Vila do Conde, localizado no município de Bacarena (PA). O terminal de contêineres da companhia, Tecon Vila do Conde, passou a realizar embarques de cargas conteinerizadas em balsas fluviais, em rota que liga os rios Xingu e Pará.

A primeira operação teve como destino o município de Altamira, no oeste do estado. 50 contêineres vindos do Porto de Santos transportando aço desembarcaram no terminal, de onde seguiram pela bacia do Rio Amazonas. As balsas usadas no transporte até Altamira têm capacidade para até 60 contêineres. Até então, o transporte desse tipo de carga para áreas interioranas de difícil acesso era feito totalmente pelas rodovias.

As balsas são apropriadas para navegação fluvial por possuírem menor calado, oferecendo como benefícios adicionais mais agilidade, menor custo e sustentabilidade. Além disso, permitem configuração flexível, podendo transportar até 200 contêineres em viagens de comboio. “A balsa da Bacia Amazônica equivale ao caminhão da região Sul e Sudeste do Brasil, porém, tem custos operacionais, tempos de transporte e riscos menores quando comparadas ao modal rodoviário”, compara o diretor Comercial da Santos Brasil, Mauro Salgado.

A iniciativa da Santos Brasil visa atender às crescentes demandas de projetos locais, como hidrelétricas, siderúrgicas e mineradoras. Produtores e exportadores também poderão aproveitar o retorno das balsas vazias ao Tecon Vila do Conde para enviar suas mercadorias para outros estados e regiões do Brasil.

“Essa operação abre uma nova perspectiva para o porto, que a partir de agora passa a ser de fato um hub port, a exemplo do que acontece em larga escala em portos como Roterdã, na Holanda, ou em grandes terminais americanos”, analisa o diretor-presidente da Santos Brasil, Antonio Carlos Sepulveda. “É uma alternativa inteligente de aproveitar a generosidade dos recursos naturais do país para atender às demandas do mercado e seu desenvolvimento econômico”, completa o executivo.

Os estudos de viabilidade de rotas fluviais para escoamento de carga começaram no primeiro semestre deste ano. A Santos Brasil tem como projeto mapear a viabilidade de novas rotas fluviais com o objetivo de ampliar a abrangência das áreas atendidas. Entre os municípios beneficiados neste primeiro momento pela operação de cabotagem com balsas estão Altamira, Santarém e Itaituba, no Pará. Macapá (AP) e Manaus (AM) devem ser as próximas cidades beneficiadas.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!