Terça-feira, 17 de julho de 2018
Dólar R$ 3,85
Euro R$ 4,51
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 4 de outubro de 2013 - 15h10
Ministério dos Transportes divulga andamento das ações
Obras nas ferrovias Norte-Sul e Integração Oeste Leste, e duplicação da malha rodoviária dominam a pauta

O ministro dos Transportes, César Borges, afirmou, na última quarta-feira, 2 de outubro, em Palmas, durante o 1º Congresso da Indústria Tocantinense, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Tocantins (Fieto) e pelo Sebrae (TO), que o trecho da Ferrovia Norte-Sul, que liga Palmas a Ouro Verde (GO) está com 90% das obras executadas. O ministro assegurou que os 10% restantes estarão concluídos até março do próximo ano e que será construído, nesse mesmo prazo, um ramal até Anápolis (GO).

Ainda de acordo com Borges, o governo trabalha para que, ao longo de 2014, seja concluída a ligação entre Ouro Verde e Estrela D’Oeste (SP). “Com isso, Tocantins estará ligado ao Porto de Santos (SP) e a toda a malha ferroviária do Sul e Sudeste do país. Isso é muito importante, uma vez que o estado já está ligado a partir de Palmas até Açailândia (MA) e, portanto, tem condições de acessar o Porto de Itaqui (MA)”, ressaltou o ministro.

Incentivo às ferrovias

De acordo com Borges, a intenção do governo é aumentar o modal ferroviário para que ele seja um vetor de desenvolvimento, principalmente do agronegócio no Brasil. Uma contribuição nesse sentido é a informação, divulgada pela Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. – empresa pública vinculada ao Ministério dos Transportes voltada à infraestrutura ferroviária –, também em 2 de outubro, que o Tribunal de Contas da União (TCU) liberou a execução das obras no Lote 5 da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol). O trecho de 162 quilômetros vai do Riacho da Barroca, em Caetité (BA), à Ponte do Rio São Francisco (BA). Os lotes 1 a 4 da Fiol, entre os municípios baianos de Ilhéu e Caetité já estão em construção.

Rodovias

O ministro destacou a atuação da autarquia e citou obras já em execução em rodovias que integram o Programa de Investimento em Logística (PIL), do governo federal. “Estamos concluindo, na BR-050, 218 quilômetros de duplicação”, informa. Ainda segundo ele, há obras de duplicação com recursos do Dnit também nas BRs 163, Mato Grosso, e 060, em Goiás.

Borges salienta que política do governo é, além de reforçar modal ferroviário, continuar duplicando estradas em todo o país com destaque para a política de duplicação com recursos públicos. Como exemplo, o ministro cita as obras na BR-101, de Natal até a divisa entre Bahia e Sergipe, e as melhorias na malha dos estados da Bahia e Santa Catarina. “Nós continuamos investindo nas duplicações e também nas pavimentações e implantações de rodovias federais em todo o país”, ressalta.

Há outras ações em andamento. “Na BR-163, o Dnit está trabalhando em um trecho de 400 quilômetros da divisa de Mato Grosso até Santarém (PA). Temos também a BR-230 (Transamazônica), que está sendo pavimentada no estado do Pará em um total de 560 quilômetros, de Marabá até Rurópolis”, acrescenta.

As diversas iniciativas divulgadas pelo ministério geraram, no último mês de setembro, a maior execução orçamentária de 2013. Borges revela que, ao todo, foram investidos R$ 1,32 bilhão em projetos e obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Apenas o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), órgão responsável pela maior fatia do orçamento do ministério, investiu R$ 1,25 bilhão.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!