Terça-feira, 23 de janeiro de 2018
Dólar R$ 3,20
Euro R$ 3,92
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 13 de junho de 2014 - 11h45
FM Logistic inaugura centro de armazenagem dedicado à Nissan
Estrutura conta com 16.400 m², 26 mil posições-palete e estoca 681 mil peças

A FM Logistic inaugurou na última quarta-feira, 11 de junho, em Resende (RJ), o centro de armazenamento e distribuição de peças dedicado à Nissan. A estrutura, que ocupa 16.400 m² de área operacional e disponibiliza 26 mil posições-palete para a estocagem 681 mil itens, está instalado dentro do complexo logístico do provedor francês no município fluminense e ao lado da fábrica da montadora. Ao todo, o local conta com 40 mil m² de área para movimentação e oferece ao mercado 35 mil posições-palete.

Segundo a diretora Geral da FM Logistic, Michèle Cohonner, 50 funcionários realizam a armazenagem, o picking, o packing e a expedição das peças para as concessionárias da montadora japonesa instaladas em todo o Brasil. “Movimentamos 1.300 linhas de peças por dia”, diz. Hoje, o transporte está sob responsabilidade de um companhia terceirizada.

A executiva revela, porém, que a gestão do transporte passará às mãos da FM até o final deste ano. Para isso, a diretora conta que a companhia adotará um modelo de negócio diferenciado. Ela explica que a FM irá adquirir veículos e passará a operação dos ativos, sob contrato, para pequenas transportadoras. Estas empresas deverão prestar o serviço baseado nos critérios estabelecidos pelo provedor logístico francês. O investimento necessário para as aquisições e o número de veículos que serão aplicados ainda não foram previstos. “Adotamos esse modelo na Europa. Vamos operar com transportadores pequenos, que não têm capacidade para investir em veículos”, reforça.

Michele adianta outra iniciativa que será adotada nas movimentações da Nissan, esta planejada para entrar em operação em 2015. Trata-se de um processo denominado internamento de Multi Fast Order Process (MFOP). O trabalho consistirá em aplicar um carrinho, tipo trolley, para realizar o picking e o packing de até três pedidos simultaneamente. “Instalaremos sobre este equipamento embalagens para que possamos realizar distribuições fracionadas”, explica.

A executiva reconhece que a tarefa principal neste caso será realizar a interface entre o sistema de gerenciamento do armazém – que contém as principais informações sobre os produtos, como peso e dimensões, por exemplo – com a tecnologia embarcada no trolley. Com isso, salienta, será possível no momento exato do picking determinar se o item selecionado é aquele pedido. “O índice de erros na separação cairá praticamente para zero”, acredita.

Cenário

Enquanto as novidades não entram em operação, o cliente comemora os resultados já obtidos. Segundo o diretor de Pós-Venda da Nissan, Tai Kawasaki, após o início das movimentações neste novo centro a acuracidade de entregas chegou a 97%. O índice anterior não pode ser revelado. Além disso, informa, o volume estocado hoje supre a demanda de seis meses do mercado.

O executivo conta que anteriormente a montadora utilizava dois CDs, um instalado em Jundiaí (SP) e outro em São José dos Pinhais (PR). Ao todo, estes locais disponibilizavam 10.500 m² e armazenavam 350 mil peças.

A mudança também trouxe agilidade nas entregas. “Agora atendemos cidades num raio de 800 km em 24 horas e pedidos realizados por localidades mais distante até às15 hs são atendidos pelo modal aéreo”, divulga.

Ações

A Região Sul do Estado do Rio de Janeiro parece ser um dos focos da FM Logistic. Sem revelar mais detalhes, Michèle adianta que a companhia já estuda a aquisição de um terreno com 50 mil m² para a instalação de uma plataforma logística multicliente. A previsão é de que as obras sejam iniciadas em três anos.

Já no Estado de São Paulo, projeto similar será realizado em Cabreúva. No interior paulista, a expectativa é de que a plataforma, que terá 145 mil m², comece a sair do papel já no próximo ano.

Atualmente, a FM Logistic atua no Brasil com quatro estruturas – Canoas (RS), Jundiaí (SP), São Paulo e Resende – num total de 200 mil m².

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!