Terça-feira, 25 de setembro de 2018
Dólar R$ 4,08
Euro R$ 4,81
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 15 de agosto de 2014 - 11h41
Porto do Açu se prepara para entrar em fase operacional
Investimentos no segundo semestre de 2014 chegaram a R$ 483,3 milhões

O Porto do Açu, empreendimento em construção em São João da Barra, no litoral norte do Rio de Janeiro, recebeu investimentos de R$ 483,3 milhões, não incluindo juros capitalizados, no segundo trimestre de 2014, de acordo com sua detentora, a Prumo Logística.

Desse total, R$ 208,1 milhões foram aplicados pela Ferroport, joint venture formada pela Prumo e pela mineradora Anglo American, empresa responsável pelo desenvolvimento do terminal de minério de ferro do porto. O montante foi investido em ações como a construção do quebra-mar, dragagem, gestão fundiária, obras relacionadas ao meio ambiente, entre outras.                                 Já a Prumo direcionou seu aporte à construção do canal do Terminal 2 (T2), do quebra-mar do Terminal 1 (T1) e dos cais do Terminal Multicargas e de clientes, além de projetos de engenharia e gerenciamento de obras, gestão fundiária, segurança patrimonial e de operação, despesas administrativas, sustentabilidade, pavimentação e manutenção de estradas.

As empresas destinaram ainda investimentos para obras de implantação de linhas de transmissão de energia conectando o Porto do Açu ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e à Subestação de Campos (RJ). No primeiro trimestre deste ano, Açu já havia recebido investimentos de R$ 633,7 milhões. Desde o início da construção, em 2007, foram aplicados R$ 5,5 bilhões.

De acordo com o presidente da Prumo, Eduardo Parente, as obras de infraestrutura do empreendimento estão entrando em sua etapa final. “O porto se torna uma realidade e os esforços passam a se concentrar na preparação para o início de sua fase operacional”, destaca. O primeiro embarque de minério no Açu está previsto para o final deste ano.

Parente explica que, no canal do T2, a área operacional aguarda as últimas autorizações para começar a gerenciar a entrada e saída de navios de clientes. “Estamos muito animados com as perspectivas para este ano e muito atentos para que tanto a desmobilização das principais frentes de obra quanto o início das operações portuárias aconteçam dentro da normalidade, mas principalmente com segurança para os nossos colaboradores e fornecedores”.

A Prumo encerrou o segundo trimestre de 2014 com um saldo de R$ 310,3 milhões em caixa e com endividamento de R$ 2,52 bi, incluindo juros e atualização monetária. Ocupando uma área de 90 km², o Porto do Açu contará com 17 km de píeres, que poderão receber até 47 embarcações simultaneamente.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!