Quarta-feira, 17 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,72
Euro R$ 4,31
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 20 de agosto de 2014 - 16h33
BTP recebe nova rota entre América do Sul e Europa
Serviço Samba só foi possível após homologação das novas profundidades do canal de navegação do Porto de Santos

A Brasil Terminal Portuário (BTP) recebeu, no dia 17 de agosto, o serviço Samba, da Maersk. A linha possui duas escalas semanais, sendo uma cumprindo a rota sul e outra a rota norte, interligando portos brasileiros a terminais na Argentina, Uruguai, Espanha, Holanda, Alemanha e Inglaterra.

O primeiro navio a atracar foi o Maersk Lanco, vindo do sul do continente americano com destino a portos europeus. A operação envolveu a movimentação de 1.400 contêineres. No dia seguinte, 18 de agosto, atracou o navio Maersk Lins, que faz a rota contrária, da Europa com destino à América do Sul. Foram desembarcadas cerca de 1.350 contêineres, e a previsão de volta do Lins ao terminal da empresa é dia 31 de agosto.

O recebimento dos navios deste serviço só foi possível após a homologação das novas profundidades do canal de navegação do Porto de Santos. A nova configuração do trecho 4 do canal, onde o terminal da BTP está localizado, apresenta, desde o início de julho, calado operacional de 12,6 metros, possibilitando o recebimento de navios maiores, com capacidade média de 7.000 mil TEUs.

Os berços do terminal também já estão preparados para atracações de navios de maior porte, com calados operacionais homologados entre 12,8 e 12,9 metros, o que coloca a BTP em equiparação operacional aos demais terminais instalados no porto. “A nova profundidade autorizada impacta positivamente e reestabelece maior isonomia competitiva entre os terminais instalados no porto”, diz Henry Robinson , diretor-presidente da BTP.

Agora, a expectativa da empresa é de que as obras de dragagem de manutenção, a cargo da Secretaria Especial de Portos (SEP), resultem em profundidades de 13,2 metros em curto prazo até alcançar patamares entre 15,4 e 15,7 metros em toda a extensão do canal do porto, possibilitando o recebimento de navios com capacidade superior a 9.000 TEUs.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!