Segunda-feira, 16 de julho de 2018
Dólar R$ 3,85
Euro R$ 4,49
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 3 de outubro de 2014 - 11h41
Azul se prepara para atuar no mercado internacional de cargas
Companhia utilizará os porões de suas aeronaves Airbus para transportar carga entre o Brasil e os Estados Unidos

A divisão de cargas da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, Azul Cargo, anunciou ontem, dia 2 de outubro, sua entrada no mercado internacional de transporte de carga. As operações, que devem ter início em dezembro deste ano, contemplarão a importação e a exportação de volumes de e para os Estados Unidos.

Para tanto, serão utilizados os voos comerciais da Azul que decolam e aterrissam no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). No mês de agosto, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou no Diário Oficial da União (DOU) uma portaria autorizando 18 frequências semanais para a Azul entre o aeroporto campineiro e os EUA.

“O início das nossas operações no mercado externo amplia a qualidade do serviço Azul Cargo para nossos exportadores e importadores”, destaca Claudio Fonseca, diretor da Azul Cargo. “Este é mais um importante passo para servir bem aos negócios no Brasil. Estenderemos ao mercado internacional a conveniência da conexão de uma malha aérea composta por mais de 100 cidades”.

A iniciativa faz parte do plano de expansão da Azul que contempla o arrendamento de 12 aeronaves de grande porte. As cargas serão transportadas paletizadas nos porões dos aviões Airbus 330-200 e 350-900. Em 25 de junho, a companhia recebeu seu primeiro 330-200, de um total de sete. Outros cinco 350-900 serão incorporados à frota a partir de março de 2017.

A Azul Cargo passou a contar também, pela primeira vez, com uma aeronave totalmente dedicada ao transporte de cargas. No final de setembro a companhia anunciou a conversão de um turboélice ATR 72 em cargueiro. A aeronave, que já fazia parte da frota da Azul teve seus os assentos retirados e apresenta agora capacidade para carregar aproximadamente seis toneladas, distribuídas em paletes cujo peso pode exceder a 300 kg por unidade.

Os voos serão noturnos e devem ser realizados já em outubro nas cidades de Porto Alegre, Campinas e Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Fernando de Noronha também deve receber voos cargueiros, mas com previsão de início em novembro.

“A operação desse modelo de aeronave cargueira é parte da estratégia da Azul Cargo para oferecer ao mercado regional brasileiro mais opções de transporte de cargas pesadas e sensíveis, além da possibilidade de fretamentos de carga nessas regiões”, afirma Fonseca.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!