Quarta-feira, 17 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,68
Euro R$ 4,24
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 17 de novembro de 2014 - 10h10
Implantação de atracadouro de espera em Bariri será licitada em dezembro
A obra, orçada em R$ 40,6 milhões, irá agilizar a passagem dos comboios pelas eclusas

O Departamento Hidroviário (DH) do estado de São Paulo publicou, neste mês de novembro, o edital de licitação para as obras de implantação do atracadouro de espera da eclusa de Bariri (SP). A concorrência pública acontece no dia 2 de dezembro no auditório do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), em São Paulo. A obra está orçada em R$ 40,6 milhões.

Os atracadouros serão construídos próximos à eclusa, o que permite agilizar as manobras necessárias para os comboios ultrapassarem o desnível da barragem, com sensível redução no tempo de viagem. Atualmente, o desmembramento e a recomposição das embarcações para passagem nas eclusas são realizados em pontos de espera distantes.

A empresa vencedora da licitação deverá executar os serviços em 12 meses, a contar da data emissão da Ordem de Serviço pelo DH. O edital poderá ser retirado gratuitamente na sede do DH, em São Paulo.

Investimentos

A implantação do atracadouro de espera de Bariri faz parte do pacote de R$ 1,5 bilhão para investimentos na Hidrovia Tietê-Paraná, por meio de um convênio entre o governo do estado de São Paulo e a União. Deste montante, R$ 900 milhões são recursos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e R$ 600 milhões do Tesouro do Estado.

O pacote contempla obras e projetos em andamento para ampliação e proteção de vãos de pontes, implantação de terminais hidroviários, substituição de pontes sob o Rio Tietê, desassoreamento e retificação de canais e implantação de barragens e eclusas.

A Hidrovia Tietê-Paraná possui 2.400 km de extensão, deste total 800 km no estado de São Paulo. Conecta cinco estados produtores de grãos: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Paraná. Em 2013, transportou 6,3 milhões de toneladas de cargas como milho, soja, óleo, madeira, carvão e adubo.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!