Quinta-feira, 19 de julho de 2018
Dólar R$ 3,84
Euro R$ 4,47
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 6 de janeiro de 2015 - 13h55
Tecon Salvador realiza operação especial para receber carga eólica
Com a chegada do navio alemão E-Ship1, foram movimentadas 330 toneladas de equipamentos eólicos para a fábrica Wobben Windpower

O Tecon Salvador, terminal de contêineres operado pelo Grupo Wilson Sons, realizou, no início de janeiro, uma operação especial de movimentação. Com a chegada do navio alemão E-Ship1 foram desembarcadas 330 toneladas de equipamentos eólicos para instalação da fábrica Wobben Windpower em Juazeiro, na Bahia. A indústria é uma subsidiária da Enercon GmbH.

Entre os equipamentos estavam maquinários para a fábrica, ainda em construção; 12 pás eólicas com mais de 44 metros de comprimento e 11 toneladas cada uma; três seções de torres eólicas, cada uma com quase 23 toneladas; além de motores e peças transportadas em contêineres.

De acordo com Patrícia Iglesias, diretora Comercial do Tecon Salvador, por serem equipamentos sensíveis e de alto valor, foi necessário o mínimo de movimentação durante a operação de descarga. Essas cargas especiais são transportadas por navios breakbulk (de cargas avulsas e fora de contêineres) e exigem uma operação complexa por meio do auxílio de equipamentos modernos e de uma equipe especializada.

“Para a retirada dos equipamentos, tivemos que movimentar as pás eólicas e três seções de torres. Trata-se de uma operação bastante complexa e o Tecon Salvador oferece infraestrutura adequada, com equipamentos de alta tecnologia e expertise logística”, ressalta Patrícia. Do Porto de Salvador, a carga seguiu para Juazeiro via transporte rodoviário, levando cerca de três dias para chegar ao seu destino.

Essa é a primeira vez que o E-Ship1 atraca no terminal. Trata-se de um navio sustentável, que gera 30% da energia consumida por meio do efeito Magnus para propulsão. Quatro rotores ficam instalados no convés principal e estão ligados às hélices do navio, o que faz com que elas girem e contribuam para a movimentação da embarcação.

Depois de Salvador, o navio partiu para outras rotas na América do Sul com equipamentos de outras fábricas e parques eólicos da Wobben/Enercon, antes de retornar à Alemanha.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!