Domingo, 22 de julho de 2018
Dólar R$ 3,77
Euro R$ 4,41
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 - 9h21
GRU Airport divulga desempenho operacional
Terminal de cargas movimentou, em 2014, 255.373 toneladas

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU Airport-SP), registrou um crescimento de 3% na importação e na exportação de cargas em 2014, enquanto o mercado em geral apresentou queda de 3%. Ao longo do ano passado, o aeroporto movimentou 255.373 toneladas de carga, ante as 247.738 t registradas em 2013. Ao todo, o market share do terminal é de 36%, considerando exportações e importações no modal aéreo brasileiro.

O destaque do ano ficou por conta das exportações, que apresentaram aumento de 9% no volume, de 107.554 t em 2013 para 117.223 t no ano passado. O mercado total de exportações no Brasil cresceu 2% em 2014, com volume de 259.305 t, e o GRU ampliou o market share de 42%, em 2013, para 45% no ano passado. Outro dado importante foi em relação às importações. Em dezembro de 2014, pela primeira vez no ano, o aeroporto conseguiu a liderança nesse segmento, com 33% de participação no mercado.

Para o diretor de Operações de Cargas do GRU Airport, Marcus Santarém, o aumento no número de voos no ano passado, de 7,2% em relação a 2013, foi fundamental para o desempenho do setor. “Soma-se a isso a estratégia das companhias aéreas de utilizar aeronaves com maior capacidade de passageiros e nos porões de cargas, além da ampliação gradativa do número de operações com aeronaves cargueiras: em 2014, quatro voos estrearam em Guarulhos – um vindo de Basel, na Suíça, e outros três com frequência semanal da Argentina, além de operações com voos charter cargueiros e da já existente rota semanal Miami-Guarulhos, o que confirma a disposição do GRU Airport de trazer de volta operações cargueiras como parte de sua estratégia comercial”, diz.

Como fatores que propiciaram o crescimento, o executivo destaca, ainda, a atuação da área Comercial na conquista de clientes e os investimentos da concessionária em melhorias na infraestrutura e nos processos internos, que tornaram a operação mais eficiente e produtiva. Um exemplo disso é a redução no tempo total de liberação de cargas, que caiu 29% nos dois últimos anos. Em janeiro de 2013, o tempo médio de liberação de cargas no canal verde era de 109 horas. Esse número caiu para 77 horas em dezembro de 2014.

Em relação às importações, o aeroporto registrou queda de 1,5%, de 140.185 t em 2013 para 138.151 t no ano passado. No mercado total brasileiro, as importações de carga aérea caíram 5% – foram 447.367 t em 2014 e 472.192 t no ano anterior. Mesmo com o resultado, o GRU conseguiu ampliar sua participação em 1% nas importações, de 30% para 31%, no comparativo 2013/2014.

Considerando todas as modalidades do transporte aéreo de cargas (importação, exportação, carga doméstica e courier), o GRU Airport possui market share de 33% do mercado.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!