Terça-feira, 19 de junho de 2018
Dólar R$ 3,74
Euro R$ 4,33
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 3 de março de 2015 - 12h23
VLI introduz novas locomotivas à frota da Ferrovia Norte-Sul
As 18 máquinas irão substituir ativos mais antigos, trazendo ganhos operacionais para a linha

A VLI divulgou, no dia 2 de março, um investimento na modernização da frota da Ferrovia Norte-Sul, com a adição de 18 novas locomotivas do modelo SD70ACe. As primeiras máquinas, que vão substituir ativos mais antigos, chegaram a Imperatriz (MA) durante o último fim de semana. O investimento visa possibilitar ganhos em segurança operacional na linha férrea e aumentar a agilidade no escoamento dos produtos pelo corredor Centro-Norte, que interliga a cidade de Porto Nacional (TO) ao Porto do Itaqui, em São Luís (MA).

Um esquema especial foi montado para transportar as locomotivas que passam a integrar a frota da Ferrovia Norte-Sul. As máquinas fabricadas em Sete Lagoas (MG) são levadas por caminhões até Anápolis (GO), percorrendo uma distância de aproximadamente 770 km. Cada veículo de carga com 16 eixos transporta uma locomotiva. Dois guindastes de pórtico são utilizados no trabalho de embarque e desembarque dos equipamentos.

Em Anápolis, as locomotivas são organizadas em comboios de enviadas por ferrovia para o pátio da VLI em Imperatriz. A expectativa é que o trajeto, de aproximadamente 800 km, seja feito em até dois dias. Na cidade maranhense, as locomotivas recebem equipamentos de bordo e ficam aptas para transportar cargas.

A chegada das novas locomotivas faz parte da estratégia da VLI para alavancar o corredor logístico Centro-Norte, impulsionado pelo crescimento da região e pela demanda de transporte ferroviário, principalmente para grãos.

Com máquinas mais modernas e potentes, a VLI poderá utilizar trens maiores, com menor quantidade de locomotivas, o que reduzirá a necessidade de manobras para a montagem dos trens, dando agilidade ao escoamento dos produtos por ferrovia.

“O plano de negócios da empresa prevê investimentos robustos no corredor Centro-Norte. Além do aporte em material rodante, também iniciamos as obras para construção de dois novos terminais intermodais voltados para grãos no Tocantins. Estamos atentos ao desenvolvimento da região e avançando nas frentes de trabalho para dar suporte a todo esse crescimento”, diz Fabiano Rezende, gerente do Corredor Centro-Norte da VLI.

Com potência de 4.300 hp, as locomotivas SD70ACe apresentam uma redução de consumo de combustível em 13%, se comparado às utilizadas atualmente na ferrovia. Os novos ativos seguem o padrão norte-americano, um dos mais rigorosos em relação a segurança e conservação do meio ambiente. As cabines são climatizadas, com equipamentos para proporcionar conforto e segurança ao maquinista. Além disso, as operações na ferrovia ganharão em rapidez e eficiência. Cada máquina tem 23 metros de comprimento, pesa 180 toneladas e tem capacidade para tracionar 120 vagões.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!