Quarta-feira, 17 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,68
Euro R$ 4,24
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 7 de abril de 2015 - 12h28
Posidonia aposta no transporte de commodities
Companhia intensifica transporte de contêineres no Mercosul

A Posidonia, especializada no transporte de cargas de cabotagem e longo curso, tem diversificado sua estratégia de negócios para enfrentar a alta do dólar. De acordo com o sócio e CEO da companhia, Abrahão Salomão, uma revisão nas operações foi necessária para que a Posidonia pudesse se tornar mais competitiva.

“Percebemos que houve uma intensa procura pelo transporte de commodities no eixo do Mercosul. De fevereiro para cá, as operações de cabotagem para Argentina e Uruguai representaram 70% da nossa operação. Em contrapartida, as importações de produtos acabados, visivelmente afetados pela alta do dólar, tiveram uma redução significativa”, conta. De acordo com Salomão, essa queda foi de aproximadamente 50%.

O executivo destaca que a grande demanda neste início de ano tem sido pelo transporte de grãos, cereais, minério de ferro e derivados de petróleo. “Estamos operando em rotas estratégicas. Com essa medida, conseguimos reduzir o custo para nossos clientes”, diz. Segundo ele, essa mudança ocorreu naturalmente e a capacidade para atender às novas demandas é resultado da flexibilidade apresentada pela companhia.

A Posidonia tem buscado oferecer soluções que possam ajudar a minimizar os impactos do cenário econômico instável. Entre as medidas, a manutenção de equipe enxuta e versátil e o atendimento personalizado na atividade de ship management são pontos fortes na estratégia para enfrentar o momento de incerteza.

“Ship management nada mais é do que a administração do navio. Ela pode ser parcial (técnica, comercial, RH) ou total. É uma atividade muito difundida no exterior, mas pouco falada no Brasil”, explica Salomão “Podemos dizer que é nossa principal atividade, para a qual temos investido recursos com o objetivo de garantir excelência no serviço. Investimos em pessoal, treinamentos, sistemas e infraestrutura”.

Salomão ressalta que tais medidas são necessárias para que a Posidonia continue crescendo organicamente. “Nossa projeção é encerrar o primeiro semestre com crescimento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado”, estima. “Esperamos continuar crescendo sem perder flexibilidade comercial e operacional. Isso nos ajuda a perceber oportunidades, ao mesmo tempo em que mantém um caráter personalizado dos serviços. Acreditamos que haverá muitas oportunidades no transporte aquaviário, apesar de qualquer cenário de crise”, completa o executivo.

A Posidonia iniciou suas operações em abril de 2013 e realiza atividades como armação, administração e operação de navios, transporte feeder de contêineres, transporte de granéis sólidos e líquidos, transporte de carga geral e de veículos e operação de apoio marítimo. A companhia emprega hoje cerca de 100 funcionários, entre pessoal embarcado e em solo. Dentre seus principais clientes estão empresas como Raízen, Trafigura, DHL, Bertling e MSC.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!