Quarta-feira, 17 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,72
Euro R$ 4,31
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 15 de setembro de 2015 - 15h48
GPA inaugura CD integrado em Pernambuco
Unidade vai unificar operações logísticas de Via Varejo e Multivarejo, trazendo velocidade de reposição e importação de produtos

O Grupo Pão de Açúcar divulgou que iniciou

em agosto a operação de seu CD integrado em Pernambuco. O centro é um resultado dos esforços da companhia em sinergia e integrará as operações logísticas da Via Varejo (Pontofrio e Casas Bahia), Multivarejo (Extra, Pão de Açúcar e lojas de proximidade como Minimercado Extra) e da Cnova (operação de E-commerce) na região, atendendo a um total de nove estados.

Com área de 75 mil m² (ampliável para 100.000 m²) e 14 metros de pé-direito, o empreendimento está localizado em um importante polo econômico em Pernambuco, no Cabo de Santo Agostinho, e atenderá parte da demanda do GPA no Nordeste nos próximos anos. A capacidade do novo CD é de 60 mil posições-palete.

“A unidade de Pernambuco suportará o crescimento do GPA no Nordeste, uma das regiões foco em expansão, mantendo a qualidade do serviço. Os espaços que tínhamos com os centros antigos não suportariam esse crescimento. Só em mercearia seca, por exemplo, teremos 60% a mais de área na região”, afirma Marcelo Arantes, diretor de Logística do GPA. O novo CD gerou 570 empregos diretos e aproximadamente mil indiretos.

No local haverá a operação logística de todas as categorias trabalhadas pelo Multivarejo: mercearia, não-alimentos, hortifrúti e perecíveis. A Via Varejo ocupa os outros 50% da área, para estoques de eletroeletrônicos e móveis. “Ganhamos mais espaço para receber produtos, o que significará maior sortimento para os clientes”, aponta Arantes. Como a reposição das lojas passará a ser feita pelo CD local e não mais de São Paulo, o nível de serviço será bastante superior a um custo menor. Além disso, a empresa ganha em velocidade no processo de importação, já que a mesma poderá ser feita diretamente pelo porto de Suape, localizado a apenas 7 km da central.

O CD possui itens de alta tecnologia como iluminação T5 e equipamentos elétricos de movimentação. O objetivo é testar essas novidades e avaliá-las para os demais CDs do GPA no restante do país.

A construção do empreendimento ficou a cargo da Cone S/A e está localizado no Cone Suape Condomínios de Negócios, localizado na chamada “plataforma multimodal”, área que possui quatro modais de transportes interligados e que fica a 7 km do Porto de Suape e a 16 km do Aeroporto Internacional do Recife. O GPA será locatário do local.

Expansão

Além do CD de Pernambuco, o grupo segue com outras sinergias logísticas como o Cnova (Operação de E-commerce) e Via Varejo, que já operam os CDs de Jundiaí (SP) e Camaçari (BA) de forma conjunta, com utilização compartilhada do espaço físico e dos transportes.

Um dos grandes benefícios dos projetos de integração e captura de sinergias entre os negócios é a possibilidade de realizar entregas a clientes no Nordeste, tanto de lojas físicas quanto do e-commerce, com o mesmo veículo. As vantagens incluem a otimização logística pela roteirização, mais produtividade por m², redução do tempo de entrega e de custos fixos, segurança compartilhada. Além disso, os fornecedores em comum das duas companhias passam a concentrar as suas entregas nos mesmos CDs.

A sinergia em Camaçari (BA) permitiu à Cnova uma economia de 35% em comparação com a operação anterior que acontecia em São Paulo e Rio de Janeiro, localidades com custos fixos mais elevados em relação aos da Bahia. No quesito transportes, a economia chegou a 34%, considerando os custos de frete mais altos no Sudeste. De forma geral, a economia gerada no projeto em Camaçari foi de R$ 6,9 milhões, no período entre final de 2013 até o momento.

A unificação da operação para produtos leves, aqueles com no máximo 30 kg, é outra novidade do projeto. A Cnova passou a ocupar um galpão exclusivo no CD de Jundiaí, em São Paulo. O espaço corresponde a 17% da área de todo o CD e representou redução de 25% nos custos de logística para a Cnova. Também faz parte do projeto a integração do sistema de logística reversa das duas empresas, com a otimização da retirada de cargas no trajeto de retorno dos caminhões a Jundiaí.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!