Sábado, 21 de abril de 2018
Dólar R$ 3,41
Euro R$ 4,19
Tecnologística no LinkedIn
Quinta-feira, 19 de novembro de 2015 - 11h15
Paranaguá assume a liderança nacional nas exportações de frango
Estado do Paraná é também o maior exportador nacional, com uma fatia de 32%

O Porto de Paranaguá (PR) assumiu a liderança nacional nas exportações de carne de frango, com 1,25 milhão de toneladas exportadas de janeiro a outubro deste ano. A marca supera em 14% o volume de 1,10 milhão de toneladas operadas pelos portos catarinenses de Navegantes e Itajaí. O estado do Paraná detém o título de maior exportador nacional, representando 32% do total de frangos exportados pelo Brasil.

As exportações de contêineres refrigerados carregados com carne de frango são feitas pelo Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). A TCP, empresa que administra o terminal, possui a maior capacidade de tomadas para contêineres refrigerados do Brasil: são 2.832. No início de 2016 porém, esse número deve aumentar para 3.100.

Para o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino, os investimentos na modernização do terminal paranaense trouxeram maior agilidade para as operações e impulsionaram as exportações. “A ampliação do cais do porto e a aquisição de novos equipamentos possibilitaram um aumento de produtividade e trouxeram novas rotas de navios para Paranaguá. Além disso, temos a nosso favor todo o trabalho dos avicultores do Paraná, que lideram a produção no país”.

“A ampliação do modal ferroviário trouxe uma opção mais econômica para os produtores, fazendo com que a carne fosse canalizada para Paranaguá”, completa o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. Ele se refere aos investimentos feitos desde 2011 na modernização da Ferroeste, para dobrar sua capacidade de operação.

O diretor Comercial da TCP, Juarez Moraes, destaca que, para otimizar o conjunto logístico, foi criado o corredor de congelados do Paraná, com participação do governo do estado, da Appa e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em conjunto com os operadores portuários. “Este projeto envolveu investimentos privados e a desburocratização do processo de exportação”, explica o executivo.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!