Quinta-feira, 19 de julho de 2018
Dólar R$ 3,84
Euro R$ 4,47
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 26 de janeiro de 2016 - 15h28
Movimento no Porto de Santos atinge quase 120 milhões de toneladas
O crescimento de 2015 foi determinado, principalmente, pelas exportações de commodities agrícolas

A movimentação de cargas no Porto de Santos em 2015 atingiu 119,9 milhões, um crescimento de 7,9%, impulsionado pela significativa alta de 14,4% nas operações de exportação, com forte influência dos embarques de açúcar, do chamado complexo soja (grãos e farelo) e de milho, respectivamente. As importações acusaram queda de 6,4%.

“Com participação sobre o movimento geral da ordem de 73%, as cargas de exportações operadas no complexo santista garantiram o desempenho positivo”, explica o presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Alex Oliva. Segundo o executivo, houve crescimento acima do esperado, já que no início a previsão apontava para 114 milhões de toneladas. “O verificado de fato ampliou essa estimativa em cerca de 5 milhões de toneladas”, destaca.

O açúcar que detém a posição de carga mais movimentada atingiu em 2015 cerca de 18 milhões de toneladas, superando em 5,3% as operações no ano anterior. Na sequência, os embarques de grãos e farelo que compõem o complexo soja chegaram a 17,7 milhões de toneladas e crescimento de 7,9%. Com 15,7 milhões de toneladas, despontaram os embarques de milho, com elevado crescimento de 76%. Destacaram-se, também, os embarques de álcool, que atingiram 1,6 milhão de toneladas, 39,7% acima do volume registrado em 2014 (1,1 milhão de toneladas) e café em grãos com crescimento de 6,3%, saindo de 1,5 milhão de toneladas em 2014 para 1,6 milhão de toneladas em 2015.

Já nas importações, a queda resultou do declínio na operação de sete dentre as dez carga de maior movimentação nesse fluxo, com destaque para o decréscimo de 30% nas importações de adubo, a carga de maior participação nas descargas.

Quanto às operações de contêineres, o ano registrou um incremento de 5,5%, alcançando 41,1 milhões de toneladas, representando um incremento de 2,6% em Teu (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). A consignação média (média da tonelagem embarcada por navio) das cargas movimentadas no complexo santista teve aumento de 8,7%, significando maior produtividade, pois enquanto a tonelagem cresceu 7,9% o número de navios reduziu 0,7%, refletindo em mais cargas movimentadas em uma quantidade menor de navios.

Cerca de 13,9% dos embarques efetuados em Santos tiveram como destino a China, 13,2% os Estados Unidos e 6,0% a Argentina. Já as descargas tiveram como proveniência a China, com 21,2$, os Estados Unidos, com 16,0% e a Alemanha, com 9,4%.

Na exportação as três cargas mais movimentadas quanto ao valor foram a soja (China, Tailândia e Coréia do Sul), o café em grãos (Estados Unidos, Alemanha e Itália) e o açúcar (China, Bangladesh e Índia). Na importação ganharam destaque inseticidas (Estados Unidos, Bélgica e França), caixas de marchas (Japão, Coréia do Sul e Indonésia) e fungicidas (França, Reino Unido e Estados Unidos).

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!