Sexta-feira, 19 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,72
Euro R$ 4,26
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016 - 14h50
APM Terminals aumenta operações de carga geral
Operações recentes movimentaram 13.300 toneladas, 54% a mais do que todo o ano de 2015

Duas embarcações de carga geral movimentaram, entre os dias 20 e 24 de fevereiro, um total de 1.100 estacas e 600 bobinas de aço na APM Terminals, empresa responsável pelas operações de carga no Porto de Itajaí (SC). Ao todo, foram 13.300 toneladas operadas, 54% a mais do que toda a carga geral movimentada no porto no ano passado.

O navio BBC Congo veio do Porto de Antuérpia, na Bélgica, e desembarcou 6.500 toneladas de estacas-pranchas para os estaleiros localizados em Santa Catarina, enquanto o BBC Ohio embarcou 6.790 toneladas de bobinas de aço com destino à Argentina

De acordo com o gerente Comercial da APM Terminals no Brasil, Felipe Fioravanti, essas operações não impactam negativamente na prioridade do terminal, que é a movimentação de contêineres. “Esse tipo de operação é uma boa oportunidade para janelas disponíveis de atracação. Além disso, está alinhada à nossa estratégia de continuar alavancando serviços, empresas e a economia de Itajaí”, diz.

Desde julho, quando ocorreu a redução de cerca de 50% na movimentação mensal de contêineres, até dezembro de 2015, 15 navios de carga geral e 7.800 toneladas foram operados pelo terminal, quatro vezes mais do que em todo o ano de 2014.

Com as operações do BBC Ohio e do BBC Congo, o terminal consolida sua estratégia de desenvolvimento de novos negócios. “Estamos esperando pelo menos mais três operações de carga geral em março”, diz Fioravanti.

No Brasil, a APM Terminals administra as instalações portuárias de Itajaí e Pecém (CE). A empresa também é acionista da Brasil Terminal Portuário (BTP), em Santos (SP). Em todo o mundo, as operações estão espalhadas por 59 países, somando 64 portos e terminais, com sete novos projetos em desenvolvimento. No total, existem 20.600 trabalhadores distribuídos em cinco continentes, proporcionando aos importadores ou exportadores todas as principais rotas que elevam o comércio global.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!