Sexta-feira, 19 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,72
Euro R$ 4,26
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 16 de maio de 2016 - 14h08
TCP recebe porta-contêineres de 336 m
Embarcação panamenha Henry Hudson Bridgem é um dos maiores navios operar no comércio internacional na América do Sul

A TCP recebeu, no início de maio, um dos maiores navios a operar no comércio internacional na América do Sul. O porta-contêineres panamenho Henry Hudson Bridge possui 336 metros de comprimento, 45,8 metros de boca e 14,04 metros de calado máximo.

A atracação do navio panamenho em Paranaguá (PR) só é possível devido à capacidade do novo cais do terminal, que conta com 879 metros de extensão. “Existe uma tendência mundial por navios cada vez maiores e a TCP é um dos poucos terminais do Brasil aptos para recebê-los. Isso graças a um programa intenso de investimento para ampliação e modernização”, explica Juarez Moraes e Silva, diretor-superintendente Comercial da TCP.

De acordo com o executivo, os grandes navios devem chegar ao mercado com até 366 metros de comprimento. “Quanto maiores os navios, maiores são as exigências por portos melhores. Esses grandes navios devem escolher, em um futuro próximo, dois ou três terminais na costa brasileira para atracação e quem não tiver capacidade de cais e operacional, estará fora do jogo”, diz.

Até 2018, o cais da TCP será ampliado em 220 metros, chegando a 1.099 metros de extensão, o que permitirá ao terminal receber até três grandes navios simultaneamente.

Em abril de 2016, a TCP recebeu a aprovação final, por parte da Secretaria dos Portos (SEP) da Presidência da República, de um plano de investimentos de R$ 1,1 bilhão. O programa faz parte da proposta de renovação antecipada, mediante investimento, do contrato de arrendamento do terminal por mais 25 anos a partir de 2024, nos termos do novo marco regulatório do setor portuário.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!