Sábado, 22 de setembro de 2018
Dólar R$ 4,04
Euro R$ 4,76
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 19 de julho de 2016 - 15h09
BX Log cria unidade voltada ao setor de tecnologia
Com investimentos de R$ 1,5 milhão, a BX Tech vai atuar na reutilização de equipamentos da logística reversa

O operador logístico BX Log criou uma nova unidade de negócios dedicada à prestação de serviços de manutenção técnica e revitalização de equipamentos resultantes da logística reversa de seus clientes dos setores de tecnologia e telecomunicações. Chamada de BX Tech, ela vai oferecer serviços que vão desde o diagnóstico até a devolução dos dispositivos ao cliente para uso, passando pelas etapas de triagem, reparo, troca de peças, testes e limpeza.

A novidade demandou investimentos de R$ 1,5 milhão da BX Log e tem como objetivo agregar ainda mais valor às operações com os clientes de tecnologia e telecomunicações, visando não apenas recuperar os ativos resultantes de sua logística reversa, mas também evitar que as empresas precisem comprar constantemente novos equipamentos.

BX Tech

“A BX Tech vai recuperar esses ativos e retorná-los a campo para uso em, no máximo, 90 dias, contra os atuais um ano e dois meses enfrentados pelas empresas. Estimamos que as manutenções vão permitir uma redução de mais de 50% nos custos de compra de equipamentos novos”, diz Mauro Henrique Pereira, diretor de Negócios da BX Log.

De acordo com o executivo, a estrutura da BX Tech é focada em uma operação nacional, mas com ações regionais. “Cada estado brasileiro terá uma base de apoio logístico e unidades espalhadas pelo país – os chamados centros regionais –, que vão fazer a captação local e a manutenção, agilizando o processo de retorno de material recuperado à cadeia logística. Os centros regionais estarão localizados no Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Ceará, Amazonas, Pará e Paraná, e o centro nacional, em São Paulo, congregará a gestão dos centros regionais e o armazém central, além de realizar reparos específicos não realizados localmente”, explica Pereira.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!