Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018
Dólar R$ 3,23
Euro R$ 3,98
Tecnologística no LinkedIn
Quinta-feira, 18 de agosto de 2016 - 12h22
DHL investe na expansão de sua área de embalagens promocionais
Empresa vai inaugurar um centro multicliente voltado para a atividade em 2017

A DHL Supply Chain está expandindo sua área de serviços de embalagens integradas à cadeia de suprimentos – ou contract packaging (co-pack) – no Brasil. A meta é, até 2020, triplicar o setor, que contribui significativamente para a receita mundial da empresa, que administra cerca de 180 operações. No Brasil, já são três clientes da área de consumo, além de mais dois em processo de implementação.

“Queremos unir o nosso conhecimento e experiência na gestão de cadeias de suprimentos e operações logísticas com os serviços de packaging secundário, ou seja, preparação de ofertas, montagem de kits, displays de venda e outros formatos de embalar conjuntamente produtos acabados, a fim de reduzir o custo logístico total, aprimorar a qualidade e a agilidade da operação e, principalmente, alavancar os resultados dos clientes nos pontos de venda”, destaca Maurício Almeida, diretor de Operação da DHL Supply Chain Brasil e líder do projeto de expansão da área.

DHL
Empresa conta com 180 operações de co-pack no mundo

As novidades previstas incluem investir em treinamento da equipe, em esforços comerciais e de marketing e no desenvolvimento de um sistema de tecnologia da informação especializado. Além disso, a DHL vai lançar, em 2017, um Centro Multicliente de Soluções de Packaging Secundário, que será localizado no interior de São Paulo.

O centro atenderá a pequenas e médias empresas e trabalhos pontuais. Nele, os clientes irão compartilhar espaço e recursos para seus processos de embalagem. “Nosso projeto é ter um centro de distribuição que concentre operações que, isoladamente, não teriam escala suficiente para compensar o custo fixo. Pretendemos também incentivar a criação de kits com produtos de clientes diferentes e que eles compartilhem malhas de distribuição, reduzindo ainda mais o custo final da operação”, explica Almeida.

Segundo o executivo, no centro o cliente terá acesso a economia de escala. “Ou então ele pode decidir por simplificar sua cadeia logística, uma vez que esse serviço também pode ser realizado dentro da planta do cliente ou mesmo no CD da DHL, eliminado assim um trecho de transporte até um terceiro local, geralmente onde atualmente os serviços são efetuados”, diz.

A DHL realiza a montagem de diversos formatos, como displays, labeling, assembly, kitting e bagging. “Essa é uma prática comum no Brasil, mas que tende a crescer para superar a retração atual do consumo. Queremos auxiliar nossos clientes nessa estratégia, mantendo ou reduzindo seus custos operacionais. É importante lembrar que a embalagem promocional representa, em média, cerca de 9% do custo total do produto. Logo, qualquer redução ou aumento de custo impacta diretamente sua competitividade”, completa o diretor.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!