Quinta-feira, 19 de abril de 2018
Dólar R$ 3,38
Euro R$ 4,18
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 28 de setembro de 2016 - 15h10
Ulma automatiza CD da empresa Laticínio Scala em Minas Gerais
Trata-se do primeiro projeto da Ulma no Brasil para a indústria alimentícia e em ambiente de temperatura controlada

A Ulma Handling Systems, empresa especializada no desenvolvimento de sistemas automatizados para movimentação e armazenagem de materiais, juntamente com a empresa japonesa Daifuku, está implantando sistemas automatizados de armazenagem e preparação de pedidos para o Laticínio Scala, fabricante de queijos, requeijões e manteigas da marca Scala. O projeto será entregue em meados de 2017 e está sendo instalado no primeiro centro de distribuição da empresa na cidade de Sacramento (MG).

ulma-capa

Este é o primeiro projeto de Ulma no Brasil para a indústria alimentícia e em ambiente de temperatura controlada – as temperaturas do armazém vão oscilar entre 2°C e 4°C, na área de picking entre 8°C e 10°C e na área de expedição entre 12°C e 14°C. “Decidimos pela construção do CD e pela automatização por dois motivos: a necessidade de liberar espaço na área fabril, onde são estocados atualmente os produtos acabados, e aumentar a eficiência da armazenagem e da preparação de pedidos”, destaca Darley Ferreira, coordenador de Processos e Projetos no Laticínio Scala e responsável pelo desenvolvimento do projeto, explicando ainda que a estocagem é totalmente convencional, com blocagem de paletes.

O projeto envolve um sistema de alto desempenho para armazenagem e preparação de pedidos composto por um armazém equipado com transelevador de paletes Compact System, com capacidade para 1.400 paletes. Para a preparação de pedidos, o projeto envolve um sistema de separação pick to belt, um modelo em que os produtos são separados diretamente do palete, sendo colocados em uma pista transportadora de roletes de 150 metros. “Essa separação é orientada por displays luminosos como os do pick to light, etiquetadoras automáticas e um classificador de caixas no final do processo”, explica Gustavo Cristófaro, gerente Comercial da Ulma no Brasil. “O classificador terá capacidade para separação de 16 mil caixas por dia: toda a operação estará suportada pelo IK-Log, o sistema de gestão de armazéns desenvolvido pela Ulma, que fará interface com o sistema de gestão empresarial do Scala”, diz.

A redução de perdas será efetiva graças ao software de gerenciamento de estoques, que estará parametrizado para fazer o controle de Fifo (first in, first out) e de lotes de fabricação, fundamentais na indústria alimentícia. Quando estiver terminado, o CD, que terá 7 mil m² e abastecerá diretamente os estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, vai opera com 70% de capacidade e atenderá o Laticínio Scala até o ano de 2021, quando poderá receber nova expansão, inclusive da área de armazenagem, que ainda comporta dois transelevadores extras.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!