Quinta-feira, 18 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,70
Euro R$ 4,26
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 21 de novembro de 2016 - 15h28
Investimentos no setor de transporte devem cair 20% no acumulado de 2016
Prospecção faz parte da nova edição da Carta de Infraestrutura, trabalho realizado pela consultoria Inter.B

A Inter.B Consultoria Internacional de Negócios divulgou a edição de outubro/novembro da Carta de Infraestrutura, um trabalho que contabiliza os investimentos realizados na infraestrutura brasileira em 2015 e apresenta prospecções para o acumulado de 2016.tamoios-capa-credito-diogo-moreira

Foram investidos, em 2015, 2,1% do produto interno bruto (PIB) brasileiro em infraestrutura. Desse total, somente 0,80% do PIB –equivalente a R$ 47,5 bilhões – foi destinado ao setor de transporte, índice que ficou abaixo dos 0,92% observados em 2014. Para o acumulado de 2016, as prospecções da consultoria apontam que será investido apenas 0,61% do PIB, ou R$ 37,9 bilhões, uma queda equivalente a 20% na comparação com o ano anterior.

“Em 2016 os investimentos em infraestrutura devem atingir o pior momento. As estimativas sugerem uma contração em todos os segmentos, mais acentuada em transportes aeroviários e em mobilidade urbana”, diz o estudo. A retração se deve principalmente à diminuição de investimentos privados por força da recessão econômica, dos problemas que impedem que renegociações contratuais avancem e das dificuldades que as concessionárias encontram para cumprir suas obrigações de investimentos.

A própria Inter.B destaca que a Carta de Infraestrutura é um trabalho realizado para informar a sociedade civil, o setor privado e os órgãos governamentais a respeito dos investimentos em infraestrutura no país, com o objetivo de auxiliar na tomada de decisões tanto no âmbito das políticas públicas quanto das estratégias empresariais no sentido de melhorar a qualidade dos serviços oferecidos à população brasileira.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!