Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
Dólar R$ 3,88
Euro R$ 4,41
Tecnologística no LinkedIn
Quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 - 8h58
Porto de Santos completa 125 anos
Codesp promoverá diversos eventos ao longo do ano em comemoração

O Porto de Santos (SP) está completando, em 2017, 125 anos. Para celebrar a marca, a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), administradora do complexo portuário, inicia hoje, dia 2 de fevereiro, uma programação comemorativa que se estenderá até o final do ano.

Ela tem início com o lançamento da pedra fundamental do projeto do Centro Integrado de Comando Operacional do Porto de Santos (Cicop), pela manhã. No período da tarde, o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, vai inaugurar o Centro de Controle de Tráfego de Embarcações, o Vessel Traffic Management Information System (VTMIS).

Logo depois, será reinaugurado o auditório do edifício-sede da presidência da Codesp e, na sequência, acontecerá a cerimônia de assinatura do contrato de dragagem de aprofundamento e adequação do canal de acesso ao porto. A programação do dia será encerrada com um jantar para representantes da comunidade portuária e autoridades da região, que também estarão prestigiando os demais eventos.

De acordo com o diretor presidente da Codesp, José Alex de Oliva, existem motivos de sobra para comemorar os 125 anos do Porto de Santos com toda a comunidade da Baixada Santista, dada a projeção que o complexo alcançou nos cenários nacional e internacional ao longo dos anos.

Ainda em 2017, será reaberta a Pinacoteca Gaffrée e Guinle, que faz parte do Complexo Cultural do Porto de Santos, juntamente com o Museu do Porto. A Pinacoteca recebeu esse nome em homenagem a Cândido Gaffrée e Eduardo Palassin Guinle, fundadores da Companhia Docas de Santos (CDS), empresa responsável pela construção dos primeiros cais do porto.

A inauguração do primeiro trecho de cais, com 260 metros, representou o início das operações no porto organizado e ocorreu quatro anos depois da assinatura de contrato  entre o governo do Império e um grupo de concessionários para a execução e exploração das obras de melhoramento do Porto de Santos. O cais situava-se no trecho conhecido como Porto do Bispo.

A primeira embarcação a atracar no local foi o navio Nasmith, de bandeira inglesa, da armadora Lamport & Holt. Depois de uma longa estada em Santos, onde teria servido como embarcação de  apoio à construção do cais, o navio zarpou, em janeiro de 1892,  para o Rio de Janeiro, voltando a Santos no início de fevereiro, inaugurando o novo cais ao embarcar café para  a Europa.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!