Terça-feira, 21 de novembro de 2017
Dólar R$ 3,25
Euro R$ 3,82
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 10 de julho de 2017 - 10h46
TomTom e Cisco se unem para desenvolver tecnologia de tráfego
Serão usados dados capturados nas estradas pelo conjunto de sensores, roteadores e controladores administrados pela Cisco

A TomTom anunciou o desenvolvimento de uma tecnologia de tráfego para vias de alta velocidade como suporte à direção autônoma, para uma mobilidade mais inteligente. Serão feitas pesquisas em colaboração com a Cisco para aproveitar ao máximo os dados capturados nas estradas pelo conjunto de sensores, roteadores e controladores administrados pela empresa e, assim, criar a próxima geração de tecnologia de informações de tráfego. A pesquisa combina os dados da Cisco com o conhecimento da TomTom, suportados pela plataforma de Internet das Coisas (IoT) da Cisco.

Um aspecto especialmente inovador dessa parceria é a utilização da tecnologia de Sensores Acústicos Distribuídos (DAS), capaz de converter um cabo de fibra óptica em uma série de microfones virtuais que detectam e mensuram os movimentos dos veículos. Esses dados serão acoplados ao pool de Floating Car Data (FCD) da TomTom, que determina a velocidade do tráfego a partir de mais de 500 milhões de dispositivos. Em seguida, os dados serão mostrados e analisados no TomTom Traffic Pro, uma nova interface projetada especificamente para atender às necessidades dos Centros de Gestão de Tráfego.

“Com esse projeto, estamos conectando a infraestrutura viária, veículos, motoristas e autoridades rodoviárias, permitindo que compartilhem informações quase em tempo real. Essa é a função da Internet das Coisas. A TomTom, com seu conhecimento e seu gigantesco banco de dados sobre tráfego e tecnologia inovadora, é uma empresa de peso para se trabalhar nesse setor” afirmou Edwin Paalvast, presidente da Emear (Europa, Oriente Médio, África e Rússia) na Cisco.

O projeto visa reduzir a latência e aumentar a precisão dos serviços de tráfego em tempo real, ajudando a reduzir os custos de infraestrutura e monitoramento de tráfego. O objetivo é desenvolver produtos melhores que suportem as exigências da direção autônoma, em que os carros precisam saber o que encontrar além do que é visto por seus sensores em tempo real e em cada faixa de rodagem.

“Acreditamos firmemente que a Internet das Coisas e as tecnologias na nuvem sejam essenciais para o futuro da mobilidade e estamos empolgados por trabalhar com a Cisco no avanço da tecnologia de tráfego”, diz Anders Truelsen, diretor executivo de Licenciamento da TomTom.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!