Terça-feira, 25 de julho de 2017 - 10h25
Portos do Paraná monitoram fumaça emitida pelos caminhões
Avaliação é feita em cerca de 400 veículos por mês e tem apontado resultados positivos; 95% deles estão com a manutenção em dia

Com o objetivo de garantir que as emissões atmosféricas estejam dentro dos limites permitidos, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) monitora a fumaça emitida pelos caminhões que chegam a Paranaguá (PR) para descarregar ou buscar produtos. A avaliação é feita em cerca de 400 veículos por mês e tem apontado resultados positivos: 95% deles estão com a manutenção em dia, o que ajuda a diminuir a poluição do ar.

De acordo com o diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino, o acompanhamento constante influencia na qualidade do serviço prestado nos portos do Paraná e nas condições de vida e trabalho, evitando danos à saúde de moradores e trabalhadores e garantindo a preservação da natureza. “Esse monitoramento é mais uma das ações que desenvolvemos em benefício das pessoas e do meio ambiente e comprova que é possível a harmonia entre as operações portuárias e o desenvolvimento sustentável”, explica. Como principal porto do agronegócio brasileiro, o Porto de Paranaguá chega a receber, em média, 2 mil caminhões por dia durante o período de safra.

O procedimento é simples e rápido. Uma equipe do setor do Meio Ambiente aborda os motoristas e analisa a fumaça que sai do escapamento, com base na Escala de Ringelmann. É utilizado um cartão com cinco tonalidades de cinza. Se a fumaça for enquadrada nos dois tons mais claros o caminhão está dentro da regularidade, o que acontece com 19 em cada 20 caminhões que passam pela cidade em direção ao porto.

Porém, se a cor se encaixar nas escalas 3, 4 ou 5, o resultado é um sinal de que o veículo precisa passar por manutenção. “Nesse caso, a equipe orienta os caminhoneiros sobre as medidas necessárias e a importância do cuidado permanente”, explica o diretor de Meio Ambiente, Bruno da Silveira Guimarães.

A Appa promove ainda, regularmente, ações de orientação aos motoristas para que regularizem em seus veículos itens como freios, pneus e vazamento de cargas e óleo. Outros temas abordados são o respeito às normas de trânsito e à velocidade máxima permitida, além de normas de segurança no trabalho.