Segunda-feira, 24 de setembro de 2018
Dólar R$ 4,04
Euro R$ 4,76
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 22 de agosto de 2017 - 15h41
Infraero abre licitação para o complexo logístico do Aeroporto de Manaus
Além da oportunidade de explorar as atividades diretas de logística de carga, a arrematante poderá também agregar atividades acessórias à exploração do terminal

A Infraero abriu, no dia 14 de agosto, a licitação para operação e exploração do complexo logístico do Aeroporto Internacional de Manaus, Eduardo Gomes. O edital já está disponível no portal da Infraero, onde podem ser consultados os documentos referentes ao processo licitatório.

A concessão abrange uma área total de 49.382 m², compreendendo os três terminais de carga do complexo logístico do aeroporto, o prédio administrativo e a guarita de segurança. A arrematante, além da oportunidade de explorar as atividades diretas de logística de carga, poderá também agregar atividades acessórias à exploração do terminal, como restaurante, centro de treinamento, áreas de reparo e limpeza de caminhões, bancos e terminais de autoatendimento, armazéns não alfandegados, entre outras, sendo que não há investimentos vinculados previstos em edital. O prazo de vigência do contrato de concessão é de dez anos, com preço mínimo mensal de R$ 2,7 milhões e preço básico inicial de R$ 3 milhões.

A concessão da operação das atividades do Teca de Manaus representa uma oportunidade para a ampliação do portfólio de serviços de um dos maiores complexos logísticos da América Latina, seguindo as novas diretrizes da Diretoria Comercial e de Soluções Logísticas da Infraero. O propósito é, além de expandir o portfólio de serviços e produtos de logística integrada oferecidos pela empresa, ampliar a parceria com a iniciativa privada nos negócios.

Com essa política, a Infraero tem o objetivo de ampliar as oportunidades de operações multi e intermodais, agregando a expertise dos parceiros nos modais marítimo, rodoviário e ferroviário ao know-how da Infraero no modal aéreo. As novas diretrizes permitirão inclusive a oferta futura de serviços como cross-docking, picking e packing, porta a porta, gestão de estoques, cargas de projeto e outros, além da consultoria e assessoria já disponibilizadas pela empresa.

“A ideia com a concessão do complexo de Manaus é, acima de tudo, aproveitar uma estrutura pujante e arrojada para oferecer serviços cada vez melhores para os clientes, aprimorando assim a cadeia logística da região e do país em um ritmo célere, alinhado com sua capacidade operacional e seu potencial econômico”, diz Edson Antunes Nogueira, superintendente de Desenvolvimento de Negócios em Soluções Logísticas da Infraero.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!