Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
Dólar R$ 3,88
Euro R$ 4,41
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 24 de outubro de 2017 - 9h45
Sepetiba Tecon passa a contar com novo serviço para a Europa
Joint service é realizado pelas empresas Maersk, Hamburg Süd e CMA-CGM

O Sepetiba Tecon, terminal de contêineres localizado no Porto de Itaguaí (RJ), passou a contar neste mês de outubro com um novo joint service de e para a Europa, composto pelos armadores Maersk, Hamburg Süd e CMA-CGM. O serviço terá duas escalas semanais, uma de importação e outra de exportação, e atenderá aos mercados do Mediterrâneo e do norte da Europa.

Com o transit time mais rápido entre a Região Sudeste do Brasil e os portos em que escala, o serviço é realizado por navios com capacidade de até 10.500 TEUs. A viagem inaugural do novo joint service será realizada pelo navio MV Magdalena, com 300 m de comprimento e 48 m de largura.

Foto: Divulgação

Em 2016 o Sepetiba Tecon movimentou 140.024 contêineres e em 2017 esse número chegou a 119.627 contêineres até setembro.  Segundo Jorge Mello, diretor do terminal, com o novo serviço a movimentação vai aumentar em 45 mil contêineres ao ano, com cargas que atendem a setores como automotivo, cafeeiro e químico, entre outros. “Essa conquista mostra que somos um terminal competitivo e estamos inseridos no cenário das novas demandas do mercado. Além disso, reafirma nossa posição como um dos maiores e mais importantes terminais do Brasil”, diz.

Hoje, o Sepetiba Tecon oferece serviços diretos que atendem o Golfo do México e a Ásia, e possui capacidade para receber navios de grande porte, concentrando e distribuindo cargas para os demais portos brasileiros. O terminal é o maior em cargas de cabotagem do estado do Rio de Janeiro, o que mostra sua vocação para hub port.

Para expandir ainda mais os seus serviços, o Sepetiba está concluindo a dragagem de manutenção da bacia de evolução do porto, da área de manobra e dos berços, prevendo uma profundidade de 15,7 metros, obras estimadas em aproximadamente R$ 29 milhões.

Outro investimento previsto é a aquisição de oito novos equipamentos, sendo seis RTGs  e dois portêineres, que trarão mais eficiência operacional, com valor aproximado de R$ 134,5 milhões. Além disso, para expandir a capacidade do terminal está prevista a adequação dos berços 302 e 303, que consistirá basicamente no prolongamento do cais existente em 273 metros e em melhorias e aquisições que somarão um investimento de cerca de R$ 652 milhões.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!