Quinta-feira, 19 de julho de 2018
Dólar R$ 3,88
Euro R$ 4,50
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 5 de janeiro de 2018 - 10h49
Vendas de caminhões devem crescer 9,5% em 2018, segundo a Fenabrave
Considerando todos os segmentos, emplacamentos de veículos apresentaram alta de 1,33% em 2017

Segundo projeções da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), as vendas de caminhões devem apresentar um acréscimo de 9,5% no Brasil em 2018 na comparação com o ano passado. Ainda segundo a entidade, o mercado de implementos rodoviários também deve crescer, apresentando alta de 7,8%.

Os números seguem a expectativa da Fenabrave de manutenção do clima favorável às vendas para todos os segmentos do mercado automotivo, que pode crescer 10,3% neste ano na comparação com 2017. O índice marcaria um novo ciclo de crescimento, já que os emplacamentos de automóveis, veículos comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos somados apresentaram alta de 1,33% no acumulado do ano passado em comparação com 2016. Ao todo, foram emplacadas 3.216.761 unidades, diante das 3.174.598 registradas no ano anterior.

“Ao iniciar 2017, a projeção era negativa em mais de 20% e, ao longo do ano, as ações econômicas acertadas geraram efeitos positivos”, analisa Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave. “Quedas sucessivas dos juros e da inadimplência, o aumento da empregabilidade e um melhor acesso ao crédito resultaram na melhora nos índices de confiança e expectativa do consumidor e do empresário, fazendo com que aumentasse o consumo, revertendo, assim, o cenário negativo inicial”.

Considerando somente o mês de dezembro de 2017, o mercado manteve o ritmo de retomada nas vendas observado nos meses anteriores, registrando crescimento de 7,43% na comparação com novembro, totalizando 301.258 emplacamentos contra 280.417. Já em relação a dezembro de 2016, quando foram licenciadas 298.871 unidades, houve uma leve alta de 0,80%.

Divulgação
Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!