Terça-feira, 25 de setembro de 2018
Dólar R$ 4,08
Euro R$ 4,81
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018 - 15h17
Navio verde construído a partir de iniciativa da Vale faz seu primeiro carregamento
Embarcação emite entre 15% e 20% menos CO2 que seu antecessor

O primeiro de uma série de navios construídos a partir de uma iniciativa da Vale considerados verdes por apresentarem redução nas emissões de gás carbônico realizou neste mês de fevereiro seu primeiro carregamento no Porto de Tubarão (ES). Trata-se do Yuan He Hai, mineraleiro VLOC (sigla para Very Large Ore Carrier) com capacidade para transportar 400 mil toneladas de carga.

A embarcação de segunda geração emite entre 15% e 20% menos CO2 que os navios Valemax, considerados de primeira geração e que já operam desde 2011. Estes, por sua vez, já emitiam 35% menos gás carbônico em comparação aos cargueiros capesize, até então navios padrão para o transporte de minério.

Imagem: Agência Vale

No total, uma frota de 32 embarcações similares vão atender o transporte transoceânico de minério de ferro, em especial na rota Brasil-China. Os novos VLOCs tem como foco manter o transporte marítimo de cargas da Vale como um dos mais eficientes do mundo em emissões de gases de efeito estufa e atingir os objetivos do Acordo de Paris, tratado da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as mudanças climáticas.

Os demais 31 navios serão entregues aos armadores até o fim de 2019. Além deles, a Vale negocia contratos que resultarão na construção de novos navios de 325 mil t, os chamados Guaíbamax. “Consideramos que esses navios incorporam o estado da arte em termos de eficiência e de inovação ambiental na área. O Guaíbamax, por exemplo, será equipado também com um sistema de limpeza de gases de descarga que permitirá eliminar em até 99% a emissão de enxofre na atmosfera”, explica a diretora de Navegação da Vale, Renata Costa.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!
Patric Ernandes Liskaem 01/03/2018, às 14h51
Sim muito importante nossa industria naval, porém nosso minério deveria gerar mais empregos aqui no Brasil sendo beneficiado aqui mesmo buscando desenvolvimento, tecnologia, ajudando e fortalecendo a Industria Nacional.