Sábado, 21 de julho de 2018
Dólar R$ 3,77
Euro R$ 4,41
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 6 de abril de 2018 - 10h30
Conlog assume operação de mais um terminal da Fibria em Santos
T32 conta com um armazém de 33.400 m², com capacidade para armazenar 40 mil toneladas de celulose

A Conlog iniciou, no mês de março, as operações portuárias do Terminal 32 (T32) da Fibria, empregado na movimentação de celulose, papel e cargas em geral. Localizado na região do Macuco, no Porto de Santos (SP), a estrutura conta com um armazém de 33.400 m², com capacidade para armazenar 40 mil toneladas de celulose, o que possibilita o embarque de 1,8 milhão de t por ano.

O terminal é parte da solução logística para escoar a produção da segunda fábrica de celulose da Fibria, instalada em Três Lagoas (MS), que entrou em operação em agosto de 2017. Vale lembrar que a indústria tornou-se arrendatária do T32 após vencer o leilão público realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) em dezembro de 2015. O prazo de concessão da área é de 25 anos.

A Conlog agregou à indústria uma série de serviços. O operador logístico realiza o desembarque de celulose do trem, o transporte para o armazém, o gerenciamento do estoque, a movimentação interna no armazém e o carregamento e o embarque no costado do navio. A operação, em cais público, está sob a responsabilidade de 120 profissionais.

Na opinião do diretor Comercial da Conlog, André Stern, segurança e produtividade são dois fatores primordiais nas operações da empresa. A Conlog já é responsável pelas operações portuárias da Fibria no Terminais 13, 14,15, em Outeirinhos, também localizados no porto santista. “Os fatos de atuarmos há três anos no Porto de Santos para a Fibria e de ampliarmos o escopo com essa nova operação confirmam o nosso alto desempenho tanto na produtividade quanto nas ações de segurança”, afirma.

Já o diretor de Logística, Suprimentos e Tecnologia da Informação da Fibria, Wellington Giacomin, ressalta que a operação do T32 reforça a estratégia e o diferencial competitivo da Fibria em logística integrada nas áreas de floresta e indústria, uma vez que a companhia exporta mais de 90% da produção.

A logística da Fibria utiliza ainda o Terminal Intermodal de Aparecida do Taboado (MS), de onde a produção da unidade de Três Lagoas é embarcada direto para o Porto de Santos. Resultado de investimentos de mais de R$ 7 bilhões, a nova fábrica da empresa tem capacidade de produção de 1,95 milhão de t de celulose de eucalipto por ano. Incluindo a primeira unidade, já em funcionamento na cidade, a empresa passa a ter uma capacidade de produção de 3,25 milhões de t de celulose por ano apenas no estado do Mato Grosso do Sul. Somando todas as suas unidades, a Fibria tem uma capacidade anual de produção de 7,25 milhões de t de celulose.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!
Roberto Paixãoem 04/06/2018, às 13h19
Prezados Senhores,
Saudações!
Por gentileza, solicito informar como posso enviar Currículo para concorrer a vagas na área operacional da empresa Fibria. Tenho experiência de dezessete anos
na área de Logística de componentes automotivos.
No aguardo, desde já agradeço vossa atenção.