Domingo, 21 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,71
Euro R$ 4,28
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 18 de abril de 2018 - 15h17
Negociações em alta na Wilson Sons Estaleiros
Empresa de construção naval do Grupo Wilson Sons firma acordos para movimentações e conversão de plataformas e construção de embarcações

A Wilson Sons Estaleiros, empresa de construção naval do Grupo Wilson Sons, iniciou, no último mês de março, a docagem da Cábrea Vitória Lift-1, uma plataforma com guindaste de capacidade de içamento de 350 toneladas. O serviço, contratado pela TechnipFMC – que atua no gerenciamento de projetos, engenharia e construção para a indústria de óleo e gás – , é o primeiro de uma série de iniciativas que a companhia realizará este ano e inclui procedimentos de manutenção e reparos para preservar a integridade estrutural, mecânica, elétrica e estética da embarcação.

De acordo com o diretor executivo da Wilson Sons Estaleiros, Adalberto Souza, por ser a primeira vez que a companhia trabalha com este tipo de embarcação a operação demandou atenção. “Trata-se de uma docagem com duração de 35 dias dada a complexidade do trabalho”, explica.

A Cábrea Vitória Lift-1 estava em operação em Vitória e o seu transporte foi realizado pelo rebocador Telescopium, da Wilson Sons Rebocadores. Após cinco dias de viagem entre a capital capixaba e o Guarujá (SP), as embarcações chegaram à Wilson Sons Estaleiros. “Fazer parte de um grupo forte como a Wilson Sons nos traz muitas vantagens. Uma delas é oferecer para o cliente os serviços da Wilson Sons Rebocadores, caso precise de apoio no deslocamento da embarcação”, afirma Souza.

Além da plataforma operacionalizada pela TechnipFMC, a Wilson Sons Estaleiros tem outras 17 docagens previstas para 2018, incluindo a conversão de um Platform Supply Vessel (PSV) para Oil Spill Recovery Vessel (OSRV). Desse total, nove serão para rebocadores da Saam Smit. A companhia tem em carteira, ainda, a construção de quatro embarcações, sendo dois rebocadores também para a Saam Smit e mais dois para a Wilson Sons Rebocadores. Três serão entregues já este ano.

O executivo salienta que as ações são resultado do empenho da equipe Comercial. Além dos rebocadores e das docagens, a companhia busca também oportunidades no mercado, como a construção de embarcações militares. Sem entrar em detalhes, o diretor revela, por exemplo, que a Wilson Sons Estaleiros participará, em parceria com a Damen, de uma licitação para a construção de quatro corvetas para a Marinha.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!
Fabio memeliem 22/04/2018, às 21h59
A wilsonsons sempre foi arrojada no segmentos da construção naval.