Quinta-feira, 3 de maio de 2018 - 11h46
Combilift tem nova fábrica na Irlanda
Estrutura amplia e moderniza os processos produtivos dos equipamentos customizados da companhia

A fabricante de equipamentos para movimentação Combilift inaugurou, no dia 26 de abril, sua nova planta produtiva e sede global, localizada no condado irlandês de Monaghan, a cerca de 130 km da capital do país, Dublin. Ao todo, a companhia investiu 50 milhões de euros na estrutura, que conta com 46.500 m² de área construída em um terreno de 40 hectares pronto para futuras expansões.

Durante a cerimônia de inauguração, o primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, destacou a importância de companhias como a Combilift estarem presentes em locais como o condado de Monaghan para desenvolver a Irlanda como um todo. “A Combilift é a prova de que uma empresa não precisa estar em uma grande cidade para alcançar sucesso global”, completou a ministra do Comércio, Empresas e Inovação da Irlanda, Heather Humphreys.

Focada em soluções taylor made, feitas sob medida para seus clientes, a Combilift exporta atualmente 98% de seus equipamentos para 85 países, incluindo o Brasil, por meio de uma rede internacional que soma 250 distribuidores, tendo a Europa e os Estados Unidos como principais mercados compradores.

A companhia produz semanalmente cerca de 50 equipamentos e as quatro linhas de montagem de 90 metros da nova fábrica são capazes de fabricar uma máquina a cada 15 minutos. As antigas plantas da Combilift, uma localizada no mesmo condado e outra na província de Ulster, próxima a Monaghan, estão trabalhando na produção de seus últimos pedidos e, quando eles forem encerrados, toda a fabricação estará concentrada na nova unidade.

Neste ano de 2018, a Combilift está comemorando duas décadas de existência. Fundada pelo diretor geral Martin McVicar e pelo diretor Técnico Robert Moffett, a companhia já nasceu focada em equipamentos customizados e desenvolveu a primeira empilhadeira multidirecional com motor a combustão interna com tração integral do mundo. Em seu primeiro ano de operação, foram fabricadas 18 unidades, das quais 17 tiveram como destino a exportação. Hoje a Combilift conta com 40 mil equipamentos de sua marca, dos mais diversos tipos, espalhados pelo mundo.

“A customização em massa é a nova fronteira para o cliente e para o fabricante”, analisa McVicar. “Cada vez mais os clientes esperam que os produtos sejam adaptados para atender às suas necessidades. Fabricantes de empilhadeiras que oferecem produtos personalizados geralmente produzem baixos volumes, mas a Combilift está se tornando uma referência ao realizar a produção em massa de produtos sob medida, resultando em uma vantagem estratégica para nossos clientes.”

Um dos principais destaques da nova fábrica é justamente sua flexibilidade, que a torna apta a produzir os mais diversos tipos de máquinas de acordo com as necessidades específicas de cada cliente. “Nós nos tornamos muito mais do que um fabricante de equipamentos de movimentação e estamos transformando o setor de logística com nossos produtos inovadores”, completa o executivo. “Nossos engenheiros proativamente projetam, planejam e produzem soluções em colaboração com os clientes, oferecendo análises de fluxo de materiais e animações em 3D, produzindo projetos de armazéns para visualizar o potencial de capacidade, bem como o fluxo ideal de materiais.”

Divulgação

Anualmente, a Combilift investe 7% de toda sua receita em pesquisa e desenvolvimento para incrementar cada vez mais sua capacidade de customização. A nova unidade dedica, inclusive, um espaço considerável a esse departamento, bem como área para testes dos equipamentos, modelo de armazém com estanterias que se movem para simular corredores com diferentes larguras, espaço dedicado a peças de reposição que são enviadas para todo o mundo a partir de Monaghan, além de amplas instalações administrativas.

“Nós empregamos 230 novos colaboradores desde que anunciamos nossos planos para esta fábrica, em 2015”, diz McVicar, lembrando que toda contratação feita pela Combilift privilegia a mão de obra da região onde a nova unidade está situada. No total, 550 funcionários atuam no local, mas 200 novos empregos serão criados nos próximos anos para técnicos, engenheiros de Projeto, especialistas em logística e supply chain e profissionais especializados em mecatrônica e eletrônica. “A combinação desta fábrica de última geração e uma força de trabalho capacitada nos permitirá dobrar a produção em cinco anos”, finaliza o diretor geral.

Dentre as demais características da fábrica, que fazem dela mais moderna e ambientalmente amigável, está o teto coberto em 30% por claraboias, que permite que os funcionários trabalhem sob luz natural. Além disso, a estrutura conta com painéis solares, uma usina de biomassa alimentada por madeira reciclada de paletes e um sistema de recolhimento de água da chuva para reuso em toda a instalação.

A inauguração da fábrica contou com a presença de representantes de todo o mundo e a Revista Tecnologística viajou à Irlanda a convite da Combilift para cobrir o evento. A comitiva brasileira que prestigiou a inauguração foi formada por Rafael Kessler, diretor Comercial da Combilift no Brasil, Maico Coelho, diretor da Rac Empilhadeiras, João Batista Barbosa, gerente geral da Carmak, Mateus Lohn, gerente de Compras da Taf Distribuidora e vice-presidente da Associação de Distribuidores e Atacadistas Catarinenses (Adac), Alexandre Eiji Amato, gerente de Manutenção da WEG Brasil, e Roberto Cruz, superintendente da Terminais Portuários Ceará (Tecer).

Na opinião de Kessler, o Brasil é um dos mercados com maior potencial para os negócios da Combilift globalmente, com a expectativa de elevar o número de equipamentos da marca utilizados no país nos próximos anos, especialmente devido à recuperação da economia. De acordo com o executivo, hoje existem aproximadamente 300 máquinas Combilift operando em todo o território nacional, entre empilhadeiras e movimentadores universais.

O portfólio de soluções da fabricante inclui equipamentos destinados a todos os tipos de cargas, desde aquelas com dimensões diferenciadas e elevadas até as paletizadas e conteinerizadas, sempre buscando ajustar o produto às necessidades do cliente, garantindo uma movimentação segura, produtiva e com economia de espaço, utilizando tecnologia e design inteligente no desenvolvimento de máquinas robustas, confiáveis e de fácil operação.

 
Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!
Mauro Pereira Prado Juniorem 08/05/2018, às 16h08
Prezados da Revista Tecnologística,

Meus planos são de ir pra Irlanda com minha esposa, e somos formados em Engenharia de Produção. Tem algum email para enviar curriculos