Domingo, 21 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,71
Euro R$ 4,28
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 6 de junho de 2018 - 11h42
Tecon Rio Grande aumenta produtividade com investimento em tecnologia
Em doze meses, o terminal aumentou em 36,68% sua produtividade média

Um ano após implantar o software de gestão Navis N4, o Tecon Rio Grande, terminal de contêineres do Grupo Wilson Sons localizado no Porto do Rio Grande (RS), obteve um aumento de 36,68% na produtividade média, com 72,52 movimentos por hora (mph) em suas operações e 24,17 mph por equipamento.

Durante esses 12 meses, com o auxílio da ferramenta o terminal operou 773 navios, atendeu 326.960 caminhões e movimentou 405.071 contêineres. O maior recorde de movimentação ocorreu em dezembro do ano passado, quando foram realizados 158,52 mph, em uma operação com o navio Monte Rosa. “O sistema agregou praticidade e agilidade a vários processos e métodos operacionais, atendendo melhor às necessidades dos nossos clientes”, diz o gerente de Operações do Tecon Rio Grande, Túlio Borba de Araújo.

Já de acordo com o gerente de Sistemas do Tecon Rio Grande, Giovanni Ross Phonlor, o Navis N4 preparou o terminal para novas automações em diferentes áreas, como as operações de cais, em linha com o que está sendo feito no mercado mundial.

Em 2017, além do investimento em tecnologia, o terminal também adquiriu três guindastes ship to shore (STS) super post panamax, responsáveis pela movimentação de contêineres entre o navio e o pátio, e oito eletric rubber tyred gantry (eRTG), pontes rolantes sobre rodas utilizadas na movimentação dos contêineres no pátio. Ao todo, foram aplicados US$ 40 milhões na aquisição dos equipamentos. Para atender a esse novo pacote de guindastes, foram comprados, ainda, 42 caminhões, 18 semirreboques e contratados 80 novos profissionais.

O diretor-presidente do Tecon Rio Grande, Paulo Bertinetti, afirma que com os investimentos em treinamento, tecnologia e equipamentos, a estrutura ganhou mais eficiência operacional. “E um terminal mais rápido ajuda na redução dos custos da operação dos clientes”, completa.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!