Segunda-feira, 19 de novembro de 2018
Dólar R$ 3,74
Euro R$ 4,29
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 19 de junho de 2018 - 15h15
Fronius debate o futuro das operações logísticas e industriais em evento
Logistic Day foi realizado na sede da empresa em São Bernardo do Campo e apresentou o cenário futuro da intralogística e dos processos de manufatura

A Fronius realizou hoje, dia 19 de junho, em sua sede, instalada em São Bernardo do Campo (SP), o Logistic Day. Durante o evento, a companhia apresentou suas soluções, voltadas a energia solar, tecnologia de soldagem e carregadores de bateria. Além disso, a ação contou com uma palestra de um executivo da Bosch sobre os rumos da indústria e a consequência das evoluções para a logística.

Um dos destaques ficou por conta do desenvolvimento de layouts diferenciados para a instalação de salas de baterias. Segundo a gerente da Unidade de Negócios de Carregadores de Baterias, Mariana Kroker, as análises que definem o melhor local e layout permitem a otimização dos espaços. Ela lembrou, ainda, que é possível utilizar até mesmo áreas como docas e corredores.

Outro ponto destacado durante o evento foi a utilização de baterias de lítio, tendência no mercado de intralogística. É preciso ficar atento, porém, às diversas opções de baterias e esperar que as dúvidas ainda existentes sejam sanadas ao longo de tempo. “Esse tipo de bateria precisa ser pensado operação por operação, analisando a viabilidade econômica”, diz Mariana.

Convidado para falar sobre o futuro da indústria, chamada de 4.0, o responsável por Vendas Técnicas Industriais da Bosch, Marcelo Laranjeira, ressalta que a evolução dos processos logísticos deve estar baseada nos parâmetros dos novos processos de manufatura. O executivo também salienta que serão necessários profissionais cada vez mais conectados, que tragam experiência, novidades em termos tecnológicos e apresentem soluções.

De acordo com Laranjeira o conceito de indústria 4.0 reflete fortemente na movimentação de insumos e produtos. “Teremos cada vez mais a otimização dos processos logísticos, como a operação de Milk Run inteligente, com opções de roteirização, e a gestão do endereçamento nos armazéns, que irá gerar ganhos nos controles dos inventários”, anuncia. Ele segue a linha de Mariana e diz que as soluções devem ser customizadas, levando em conta as demandas de cada companhia, suas operações e produtos e serviços ofertados.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!