Segunda-feira, 23 de julho de 2018
Dólar R$ 3,79
Euro R$ 4,44
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 11 de julho de 2018 - 13h01
Tecon Rio Grande mantém investimentos em tecnologia previstos para este ano
Terminal atualizará banco de dados e sistema de biometria utilizado nos gates automatizados

O Tecon Rio Grande (RS), terminal de contêineres do Grupo Wilson Sons, anuncia que dá continuidade, neste ano, ao plano de investimento iniciado em 2014 a fim de promover melhorias em tecnologia. A estratégia faz parte do projeto de automação dos gates que dão acesso ao local, com investimento de US$ 1,6 milhão e, em 2018, inclui a atualização do banco de dados do terminal e do sistema de biometria usado nos gates.

Segundo o diretor-presidente do Tecon Rio Grande, Paulo Bertinetti, nos últimos anos a companhia investiu em tecnologias que permitem mais automação e aumentam a eficiência operacional. “O novo sistema de biometria contribui para isso. Nosso objetivo é manter o processo ágil para nossos clientes, trabalhando sempre com segurança no terminal”, explica.

A ferramenta foi instalada em todas as entradas operacionais do Tecon Rio Grande, reduzindo, assim, o tempo de acesso, com reflexo positivo para o trânsito externo. Hoje, o período médio do processo de entrada e saída dos veículos no gate é de 30 segundos. Antes da automação, o tempo era de três minutos. Vale lembrar que atualmente são 10 mil motoristas cadastrados e cerca de 1.500 caminhões circulando diariamente no terminal, ocupando 75% da capacidade operacional.

Divulgação

Já a atualização do banco de dados traz, de acordo com Bertinetti, uma série de benefícios, como escalabilidade e maior disponibilidade com redundância, além de melhorar a performance dos sistemas usados no terminal, como o Navis N4, o TeconLine e o Portal de Atendimento. Esses dois últimos são focados no atendimento ao cliente, permitindo interação rápida e acesso às informações online das cargas.

Além dos investimentos em tecnologia, o diretor-presidente do Tecon Rio Grande divulga que nos últimos dois anos foram aplicados no terminal R$ 146 milhões para a aquisição de equipamentos, como tratores de pátio, guindastes ship to shore (STS) – responsáveis pela movimentação de contêineres entre o navio e o pátio – e rubber tyred gantry (RTG) – pontes rolantes sobre rodas utilizadas na movimentação dos contêineres no pátio. Além disso, recursos foram destinados também para o treinamento do quadro de funcionários.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!