Terça-feira, 24 de julho de 2018 - 12h16
Brado aposta nas movimentações de café no estado do Paraná
Operador logístico prevê crescimento de 19% para este ano; terminal de Cambé gere as cargas com destino ao Porto de Paranaguá

A Brado Logística projeta fechar o ano de 2018 com um crescimento de 19% em suas operações junto a produtores de café. A empresa concentra o transporte da commodity no terminal de Cambé (PR), onde o produto chega por caminhões e é transferido para a linha férrea com destino ao Porto de Paranaguá (PR) e, a partir dali, segue para mais de 60 países.

A estimativa positiva é baseada nos números crescentes computados nos últimos anos. Em 2016, a Brado movimentou 474 contêineres. Em 2017 foram 674 e, para este ano, a estimativa é que mais de 800 unidades sejam embarcadas.

O diretor Comercial e de Operações da Brado Logística, Marcelo Saraiva, diz que, por conta das boas perspectivas de mercado e da satisfação que os clientes reportam, a companhia vem realizando prospecções nessa área. “Esperamos movimentar neste ano 19% a mais na operação de café só com os nossos clientes ativos, um percentual que pode subir conforme fecharmos novos contratos”, afirma.

Divulgação

Estrutura

Atualmente, a Brado atende as empresas Cia. Iguaçu de Café Solúvel e Fortaleza Agro, ambas com fábricas no Paraná. O serviço oferecido pelo operador logístico consiste em levar os contêineres vazios por caminhão até as plantas dos clientes e depois transportá-los por trem de Cambé a Paranaguá.

Quanto à estrutura utilizada para as operações de café, o terminal de Cambé, município que compõe a região metropolitana de Londrina, opera em 34 mil m², disponibilizando 11 mil posições palete, área com capacidade para 1.300 TEUs e depot  para 500 contêineres vazios.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!