Domingo, 21 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,71
Euro R$ 4,28
Tecnologística no LinkedIn
Terça-feira, 31 de julho de 2018 - 11h46
DHL inaugura centro de inovação nos Estados Unidos
Estrutura fomentará as discussões sobre novas tecnologias e inovações em logística

Com o objetivo de expandir seu impacto em inovação nas Américas, a DHL anunciou a implantação do Americas Innovation Center (Centro de Inovação das Américas), localizado em Rosemont, no estado norte-americano do Illinois. O local terá como meta oferecer conhecimentos sobre o futuro da logística e sua inauguração está prevista para meados de 2019.

A estrutura, que ocupará uma área de 2.230 m², irá debater assuntos relacionados às inovações da DHL. Além disso, apresentará as tendências tecnológicas em robótica e automação, inteligência artificial, veículos autônomos, internet das coisas e realidade virtual, iniciativas já testadas e implementadas pela companhia. “O nosso Centro de Inovação das Américas, bem próximo de alguns dos centros de inovação e tecnologia mais dinâmicos do mundo, nos ajudará a moldar o futuro da logística”, diz o diretor Global de Inovação, do Departamento de Inovação e Soluções do Consumidor da DHL, Matthias Heutger.

 Assim como o Centro de Inovação da DHL em Troisdorf, na Alemanha, e o Centro de Inovação da Ásia-Pacífico, em Cingapura, o centro instalado nos Estados Unidos apresentará as tecnologias e inovações em logística que a DHL já está implementando em toda a região e promoverá o desenvolvimento de soluções logísticas e da cadeia de suprimentos, ao mesmo tempo em que atua como uma plataforma regional para inovação colaborativa.

“Com esse terceiro centro conseguiremos criar uma plataforma para pesquisa e inovação colaborativa entre os clientes da DHL, startups, setores acadêmicos, parceiros do setor e especialistas em inovação nas Américas”, completa Heutger.

Alguns resultados dos estudos realizados nos centros já são divulgados. A DHL Supply Chain, divisão especializada em contratos logísticos do Deutsche Post DHL Group, por exemplo, observou uma média de aumento de produtividade de 15% em testes de tecnologia de realidade aumentada em armazéns, com óculos inteligentes que oferecem visualização das instruções de seleção de pedidos e localização dos itens. Além disso, as análises permitiram a instalação de drones com câmeras de vigilância para aumentar a segurança dos armazéns no Brasil e no México.

A DHL Supply Chain, graças aos estudos, já utiliza robôs colaborativos projetados para ajudar com tarefas repetitivas e meticulosas, como seleção e embalagem em vários armazéns da América do Norte. E a DHL Global Forwarding, especialista em transporte aéreo e marítimo, e a DHL Express, empresa de entrega expressa internacional, também utilizam realidade virtual e inteligência artificial em países como os Estados Unidos e o Chile para programas de treinamento de funcionários e para otimizar o atendimento ao cliente.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!