Segunda-feira, 19 de novembro de 2018
Dólar R$ 3,74
Euro R$ 4,29
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 15 de agosto de 2018 - 14h47
Kion promove encontro para apresentar tendências e soluções integradas
Evento, denominado Intralogística Conectada, demonstra as mais modernas tecnologias e estimula o debate quanto à importância da conectividade e da integração operacional

A fábrica do Grupo Kion em Indaiatuba (SP) foi palco ontem, dia 14 de agosto, da abertura do Intralogística Conectada. O evento, que acontece também hoje, dia 15, e será encerrado amanhã, quinta-feira, dia 16 de agosto, mostra ao mercado os resultados obtidos dez meses após as marcas Linde, Still, Dematic e Águia Sistemas anunciarem um acordo de cooperação comercial. Além disso, o evento mostrará o que há de mais moderno no segmento de intralogística.

O CEO da Kion South America, Frank Bender, conta que a companhia trabalha com inovação e desenvolve produtos a fim de atender às mais variadas demandas, e o Intralogística Conectada chega para apresentar as tendências e as soluções integradas. “Nosso objetivo é oferecer soluções rápidas e completas, trazer propostas únicas e o que há de mais moderno e com viabilidade de ser aplicado no mercado brasileiro”, diz.

O trabalho anunciado por Bender será suportado pela estrutura da companhia. O executivo explica que o Grupo Kion, com receita global de 7,7 bilhões de euros – sendo 74% provenientes de equipamentos e serviços e 26% de soluções em supply chain – está presente em mais de 100 países, conta com 15 fábricas, 32 mil colaboradores e disponibiliza nos mercados também as marcas Fenwick, OM Still, Baoli, Voltas e Egemin Automação.

O CEO da Águia Sistemas, Rogério Scheffer, concorda com Bender quanto à importância do desenvolvimento de tecnologias e completa dizendo que o evento estimula o mercado sobre conexão e interatividade. “Nossa margem para erros está menor e a troca de experiências é um mecanismo para agregar conhecimento”, salienta.

Para ilustrar e reafirmar o que os executivos disseram quanto à conexão que deve existir entre os players do setor, o Solution Design Director da Dematic North America, Richard Rodgers, apresentou algumas ações realizadas pela companhia. De acordo com ele, a Dematic age de forma consultiva para prover soluções que suportem as operações de intralogística. “Nossos projetos buscam o retorno do investimento, com redução de custos e aumento de performance”, ressalta.

Segundo Rodgers, o trabalho consiste em entender as necessidades e o tipo de operação a fim de direcionar as ações. “O mercado tem mudado, com pontos de venda sem locais para armazenagem, mas com modelos de entregas fracionadas e alta frequência de abastecimento”, cita. Para atender essas especificações, o executivo conta que a Dematic coloca à disposição tecnologias automatizadas e softwares e serviços para otimizar a cadeia logística.

Dinâmica

O primeiro dia de evento marcou uma análise prática das soluções. Os presentes puderam percorrer seis gates instalados pela fábrica que demonstraram as soluções integradas. Vale lembrar que a dinâmica também ocorre hoje e será realizada amanhã.

No gate 1 são apresentadas as características dos equipamentos elétricos comparados aos de combustão interna. Além disso, nesse ponto de demonstração há a introdução aos diferentes tipos de cargas e apresentação das baterias de chumbo-ácido e íon-lítio.

No gate 2 os visitantes recebem informações  sobre a gama de produtos autônomos Linde e Still. Destaque aqui para os quatro modelos de AGVs comercializados no Brasil, com sistemas de navegação parametrizáveis e capacidade de 1,1 a 1,6 tonelada. Além disso, são apresentados os produtos IGO Easy, Remote e Neo – sistemas inteligentes embarcados no portfólio de produtos da Kion que proporcionam segurança às operações.

No terceiro gate são mostradas as inovações relacionadas ao controle e à segurança de equipamentos. É possível conhecer os programas de gerenciamento de frota, o Active Load System (ALS) – que segundo a empresa amplia em 30% a produtividade –, o Indicador de Carga, o Sistema de Posicionamento de Coleta e Armazenagem e o Monitoramento por Câmeras.

O gate 4 foi reservado para a demonstração do sistema de drive in,  debate quanto à adaptação das empilhadeiras e apresentação do sistema porta-palete autoportante, enquanto o 5 traz as soluções de gestão de transporte, separação e distribuição de pedidos fracionados.

O último ponto é dedicado à demonstração de um sistema push back com transportador de paletes motorizado no nível inferior. Também neste ponto é apresentado um transportador de paletes com corrente e mesa de transferência.

Existe ainda outra área de visitação, destinada aos testes. O espaço de 1.500 m² conta com rampa, obstáculos e plataforma para cálculo da capacidade residual dos equipamentos fabricados pela Kion. Antes de entrar na linha de produção, todo projeto percorre o circuito de testes em avaliações que somam um mínimo de 800 horas. Em casos especiais, como testes de acessórios especiais ou equipamentos customizados, esse tempo geralmente é maior.

Cenário econômico

Para fechar o primeiro dia de evento, o economista Ricardo Amorim proferiu uma palestra sobre as perspectivas para a economia brasileira. Para ele, o país já está em um processo de recuperação, apesar da crise política que ainda reflete na atividade econômica. O economista também traçou um panorama da economia levando em conta as próximas eleições e os reflexos do pleito para o mercado.

Amorim tem confiança na retomada industrial, mas revela que para isso o presidente eleito deverá estar comprometido com reformas, principalmente a previdenciária e a tributária. “Se isso ocorrer e não houver uma grade crise internacional, o Brasil crescerá acima de 2% ao ano”, aposta.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!