Segunda-feira, 19 de novembro de 2018
Dólar R$ 3,74
Euro R$ 4,29
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 14 de setembro de 2018 - 11h49
Pesquisa da Colliers mostra variação de até 30% no preço médio de galpões em SP
Dados revelam ainda menor taxa de vacância nos empreendimentos estilo big box

Um estudo realizado pela Colliers International Brasil sobre o mercado paulista de galpões de alto padrão no segundo trimestre de 2018 revelou que o preço médio da locação pode apresentar variações de até 30 pontos percentuais em um raio de 100 km do centro da cidade de São Paulo.

De acordo com os dados da pesquisa, o valor médio pedido por m² na área analisada é de R$ 19. No entanto, galpões situados a distâncias de até 30 km do centro da capital do estado apresentam uma faixa de preços de R$ 22, enquanto aqueles localizados entre 30 e 60 km custam R$ 19. Já de 60 a 90 km de distância, o preço encontrado é de R$ 18 e em distâncias acima dos 90 km, o valor chega a R$ 16, cerca de 30% menor do que o praticado na região central da cidade.

Em relação à taxa de vacância dos condomínios logísticos, o estudo aponta que quanto mais perto do centro de São Paulo, menor o valor. Em até 30 km, a taxa de vacância fica em 15% e entre 30 e 60 km, sobe para 22%. Já entre 60 e 90 km da capital, o valor chega a 33% e acima de 90 km a vacância é de 39%, 24% acima da observada na região central da cidade. A vacância média no mercado de galpões em São Paulo nos meses de abril, maio e junho de 2018 ficou em 24%.

Outra informação interessante a respeito da taxa de vacância revelada pela pesquisa está relacionada aos estilos dos condomínios logísticos em São Paulo. A análise dos dados apontou que essa taxa é 15% menor que a média geral quando  isolados os empreendimentos no estilo big box, cujo espaço total é maior que 20 mil m² e que está ocupado por um único locador. Já os galpões modulares são espaços geralmente menores e têm sua área de armazenagem dividida por vários inquilinos.

Enquanto a taxa média de vacância no estado de São Paulo ficou em 24%, os galpões big box apresentaram uma taxa de apenas 9% nos meses de abril, maio e junho deste ano. Já os empreendimentos no estilo modular apresentaram vacância de 29%.

A análise também apontou que a disposição dos dois tipos de empreendimentos logísticos em São Paulo segue formatos diferentes. Os big box estão localizados muito mais próximos de grandes centros comerciais, como a capital e a cidade de Campinas. Já os galpões modulares, segundo o estudo, estão mais espalhados por todo o estado.

A Colliers também constatou que, nos últimos 30 meses, as locações de condomínios logísticos estilo big box foram realizadas principalmente pelos setores de varejo, veículos e peças, transporte e logística, e de alimentos, bebidas e fumo.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!