Sexta-feira, 19 de outubro de 2018
Dólar R$ 3,72
Euro R$ 4,26
Tecnologística no LinkedIn
Sexta-feira, 5 de outubro de 2018 - 10h54
Baoli nomeia nove representantes e amplia para 29 pontos sua rede de negócios
Fabricante de equipamentos de movimentação de materiais reforça a rede a fim de prestar suporte ao crescimento esperado para este ano

A Baoli, empresa membro do Grupo KION que fabrica equipamentos para movimentação de materiais, conclui, neste mês de outubro, mais uma etapa de seu plano de expansão com o início de operação de nove dealers. Esta fase, estruturada desde o último mês de abril, reforça a presença da companhia em todo o Brasil. Com estas nomeações, a rede da fabricante chega, agora, a 29 representantes.

Os novos dealers nomeados têm como objetivo realizar as vendas dos produtos Baoli, além de prestar os serviços de assistência técnica e manutenção. Alguns deles ainda oferecem locação de equipamentos. O portfólio de equipamentos é composto por empilhadeiras a combustão, GLP e diesel – de 1,8 tonelada a 10 t –, elétricas de três e quatro rodas, com capacidades entre 1,8 t e 3,5 t, empilhadeiras patoladas elétricas com capacidade para 1,6 t e transpaleteiras elétricas que permitem as movimentação de produtos de 2 t a 2, 5 t.

Segundo o gerente de Vendas da Baoli, Luis Antonio Gallo, a expansão vai ao encontro da política de vendas adotada pela companhia. “Não podemos atender um cliente onde não tenhamos um representante que possa realizar entrega técnica, peças, revisões e manutenção. Por isso, estamos sempre atentos para colocarmos novos pontos onde ainda não há cobertura de atendimento”, diz.

Gallo afirma que os trabalhos de captação e nomeações foram iniciados no final de 2015 e têm ação contínua. “Estamos ainda em processo e nosso objetivo está quase alcançado. Temos mais cinco regiões para colocarmos novos representantes”, adianta. O gerente conta, ainda, que o trabalho de expansão da rede demanda tempo e análises pontuais.

O executivo explica, contudo, que não existe um número pré-determinado de representantes que será instalado em cada região estudada. O trabalho consiste em primeiro analisar o potencial para posteriormente alocar um número adequado de estruturas para cada estado. Ele exemplifica dizendo que no estado de São Paulo a companhia já conta com seis representantes, dividido em regiões, e ainda há potencial para mais dois – Baixada Santista e Vale do Paraíba.

Crescimento

Os novos representantes chegam num momento em que a empresa comemora aumento nas receitas. Sem revelar números consolidados, Gallo divulga que a companhia computou acréscimo de 60% nas vendas. Para isso, algumas ações foram colocadas em prática. “Fizemos a compra de 51 máquinas importadas e com equipamentos em estoque as vendas aumentam”, cita.  De acordo com ele, quem decide comprar uma empilhadeira quer sempre pronta entrega ou prazos muito curtos, por isso a Baoli investiu a fim de manter equipamentos armazenados.

Para os próximos meses, Gallo observa o mercado com otimismo. “Acreditamos que após as eleições teremos definições, com alta das Bolsas de Valores e queda do dólar, o que irá nos ajudar a ampliar as vendas”, pontua. E o executivo garante que a empresa está preparada. “Temos máquinas importadas, e repondo as que foram vendidas. Além disso, estamos reforçando o estoque de máquinas nacionais”, garante.

Já para o final do ano, as perspectivas são ainda mais positivas. Gallo calcula que poderá superar em 100% as vendas realizadas em 2017, dobrando os números este ano. As iniciativas recentes da companhia reforçam a previsão de Gallo. De acordo com o executivo, a Baoli finalizou a venda de oito máquinas para a Della Volpe de Guarulhos (SP), três para a Adames, instalada em Campo Grande, e 17 equipamentos para a Rental da Still, que as locou à Lactalis, localizada no estado do Rio Grande do Sul.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!