Quinta-feira, 22 de novembro de 2018
Dólar R$ 3,78
Euro R$ 4,33
Tecnologística no LinkedIn
Segunda-feira, 22 de outubro de 2018 - 10h17
Movimentação de partes e peças industriais cresce no Eadi Santo André
Unidade, que faz parte da Plataforma Sudeste da Wilson Sons Logística, registrou aumento de 50% na demanda nos oito primeiros meses do ano

A Estação Aduaneira Interior (Eadi), localizada na Plataforma Sudeste da Wilson Sons Logística, em Santo André (SP), registrou nos oito primeiros meses deste ano crescimento de 50% na movimentação de partes e peças industriais em regime de entreposto em relação a igual período do ano passado. O resultado, de acordo com o número de entradas no terminal, é um dos indicativos da recuperação do segmento industrial, após passar por um período de retração na atividade econômica.

As cargas em regime de entreposto têm a possibilidade de liberação parcial dos lotes, de acordo com a demanda. O prazo de permanência no Eadi pode ser de até um ano, prorrogável por mais um. Segundo a diretora Comercial da Wilson Sons Logística, Patrícia Iglesias, para as empresas esse regime traz vantagens como melhoria de gestão do fluxo de caixa, nacionalização fracionada, além da possibilidade de reexportação sem pagamento de tributos.

Instalada próximo a importantes elos logísticos, como o Porto de Santos (SP) e os aeroportos de Guarulhos (SP) e de Viracopos, em Campinas (SP), a unidade de Santo André conta também com centros de distribuição e ocupa área total de 119.700 m².

Vale lembrar que a Wilson Sons Logística tem ainda a Plataforma Nordeste, no município de Ipojuca (PE), a um quilômetro do Porto de Suape. A unidade, com área total de 57 mil m² também é composta por estação aduaneira e CD.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!