Quinta-feira, 22 de novembro de 2018
Dólar R$ 3,78
Euro R$ 4,33
Tecnologística no LinkedIn
Quinta-feira, 1 de novembro de 2018 - 11h23
Mandaê divulga levantamento quanto aos desafios logísticos na Black Friday
Elaborar promoções e fazer uso de mecanismos diferenciados garantem a experiência de entrega para o consumidor

A Mandaê divulgou hoje, dia 1º de novembro, os resultados da pesquisa Logística na Black Friday, realizada no último mês de setembro em parceria com o portal E-Commerce Brasil. O foco da pesquisa foram os executivos de e-commerces que participaram da Black Friday em 2017.

A Região Sudeste se destacou, com 77% dos respondentes, seguida pela Região Sul (17%). Os outros 6% são provenientes das demais regiões do Brasil. Quanto ao cargo, 41% dos entrevistados ocupam funções de diretores, gerentes ou coordenadores de e-commerce. Já 25% são CEOs das empresas. Em destaque, 26% representam os setores de moda e acessórios, 11% de móveis e decoração, 8% de eletrodomésticos e 4% de informática.

De acordo com o levantamento, 36% afirmaram que a entrega das encomendas foi o maior desafio enfrentado no período. Já para 12%, a falta de produtos em estoque foi o principal gargalo. O estudo também revelou que a Região Sudeste foi a mais afetada com problemas no envio dos produtos (73%) e de atendimento ao cliente (100%).

Apesar de ter sido o grande gargalo da edição passada, 55% dos entrevistados disseram que não pretendem agir preventivamente para atenuar essas mesmas falhas em 2018. Já 18% dos respondentes afirmaram que investirão em sistemas de gestão de fretes, 17% em rastreamento, 7% em prevenção de ocorrências e 3% em outras ferramentas.

“Atualmente, diversos serviços estão disponíveis para facilitar o transporte de encomendas. A tecnologia tem sido uma ferramenta chave para que os desafios com as entregas sejam mitigados. Sistemas de rastreamento, gestão de ocorrências, roteirização, entre outros, conseguem atualizar o comprador sobre a localização de seu pacote, o que o deixa mais seguro, além de auxiliar os embarcadores a coordenarem de forma mais assertiva as suas frotas”, explica o head de Operações da Mandaê, Karim Hardane.

Quanto à forma de envio das encomendas, a maior parcela dos participantes, 62%, utilizará o transporte convencional, 20% o “compre online e retire na loja”, 10% transportes alternativos, 6% modal aéreo e apenas 2% pontos de retiradas, como armazéns.

Já frete grátis será um diferencial oferecido por apenas 36% dos e-commerces que responderam à pesquisa. Desse total, 24% afirma que a gratuidade já faz parte da política da empresa, 8% adotará a alternativa apenas para a Black Friday e 4% aplicará o frete grátis por acreditar que o volume de vendas compensará a taxa zero.

Para Hardane, elaborar boas promoções e fazer uso de mecanismos diferenciados, que garantam uma experiência perfeita de entrega para o consumidor, são estratégias essenciais para o empreendedor que não está visando apenas a Black Friday. “Quem não é afeito ao imediatismo e tem visão de longo prazo tem a oportunidade única de fidelizar o seu cliente e ainda garantir retorno financeiro durante todo o ano”, diz.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!