Segunda-feira, 10 de dezembro de 2018
Dólar R$ 3,89
Euro R$ 4,44
Tecnologística no LinkedIn
Quarta-feira, 14 de novembro de 2018 - 9h39
Itaguaí coloca Rio de Janeiro no mapa da exportação de algodão
Cargas foram embarcadas no Sepetiba Tecon com destino à Ásia

O Sepetiba Tecon, terminal portuário localizado em Itaguaí (RJ), embarcou no último mês de outubro os primeiros contêineres carregados com algodão em fardos para exportação. Além do envio, a estrutura portuária foi responsável pelos processos de ova e desembaraço aduaneiro. Essa foi a primeira vez que o estado do Rio de Janeiro é usado como corredor de exportação dessa commodity. Os fardos de algodão, produzidos na Bahia, seguiram para a Ásia, principal mercado consumidor desse produto.

Divulgação
Divulgação

A decisão de exportar um produto com origem no Nordeste por um terminal portuário localizado no Rio de Janeiro se deu pela eficiente infraestrutura oferecida pelo Sepetiba Tecon e por sua localização estratégica. O terminal está instalado em um ponto de convergência das principais rodovias brasileiras, o que permite operações logísticas dinâmicas e econômicas. Além disso, possui um calado de 15,4 metros, o que proporciona a atracação de grandes navios com o máximo de aproveitamento da sua capacidade, condição ideal para cargas de grande volume e peso.

Novos embarques estão previstos ainda em 2018 e a tendência é continuar em 2019, já que a Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea) prevê que o Brasil exportará volume recorde de 1,2 milhão de toneladas de algodão da safra que vai de julho de 2018 a junho de 2019. Hoje o país ocupa a quarta posição no ranking mundial de exportação de algodão, depois de Estados Unidos, Índia e Austrália, e a expectativa é tornar-se o segundo maior exportador global do produto.

Comentários




Obrigado por comentar!
Erro!